Eleições 2022: ACM Neto recebe novas doações do União Brasil e valor já ultrapassa R$ 16 mi

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O ex-prefeito de Salvador e candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto, recebeu novas doações da direção nacional do seu partido, o União Brasil, ao longo desta semana e o valor total já ultrapassa a casa dos R$ 16 milhões. O número representa 90% do limite legal de gastos para a campanha de governador no primeiro turno, que é de R$ 17.788.806,16.

 

Os dados estão disponíveis no sistema de Divulgação de Candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com dois repasses de R$ 4,5 milhões e R$ 4 milhões nos dias 13 e 14 de setembro, respectivamente, o candidato chegou a R$16.057.761,23 em recursos enviados pelo União Brasil para sua campanha eleitoral. O valor representa 97,16% de todas as doações recebidas por ACM Neto, que também recebeu R$ 249.900 da direção estadual do partido, segundo consta em sua prestação de contas de campanha. Ao todo, ACM Neto já recebeu R$16.527.661,23 em recursos.

 

Em comparação a outros quadros do União Brasil, o ex-prefeito da capital baiana só perde para a senadora Soraya Thronicke, que disputa a Presidência da República: R$ 18,9 milhões foram repassados a ela. Na terceira posição do ranking de doações do partido aparece Rodrigo Garcia, candidato à reeleição ao governo de São Paulo, com R$ 10 milhões recebidos.

 

Foto: Reprodução / TSE

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Estados do Sul e Sudeste assinam pacto contra o crime organizado

Estados do Sul e do Sudeste firmaram no sábado, dia 2, um Pacto Regional de Segurança Pública para enfrentar o crime organizado. Um gabinete integrado de inteligência será criado para compartilhar informações e os policiais farão cursos conjuntos para aumentar a integração entre as forças de segurança e padronizar procedimentos e técnicas. O pacto propõe

Ministros do STF veem ilegalidade em anistia a Bolsonaro e preveem derrubada de medida

MATHEUS TEIXEIRABRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) afirmam nos bastidores que não há chance de uma possível anistia a Jair Bolsonaro (PL) ou a condenados por participação nos ataques de 8 de janeiro ter validade e ser implementada para livrar o ex-presidente e seus aliados de eventual julgamento na corte.

Barbeiro de 20 anos é condenado a 11 anos e seis meses de prisão por participar do 8 de Janeiro

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta sexta-feira, 1º, o barbeiro piauiense João Oliveira Antunes Neto a 11 anos e seis meses de prisão por participação nos atos golpistas de 8 de Janeiro. Antunes Neto tem 20 anos, e além de barbeiro, se identifica como um "jovem cristão pregador do evangelho de Jesus Cristo". O