Brasileiro que morreu na Argentina passou por Salvador no Dia de Iemanjá

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O turista brasileiro que morreu perto de Ushuaia, na Argentina, depois de ser atingido por um bloco de gelo que caiu do teto de uma caverna fez uma passagem por Salvador no Dia de Iemanjá em fevereiro de 2019.

Essa não foi a única parada do viajante pela Bahia. Antes de se hospedar na capital, ele passou também pela Chapada Diamantina, e por Cachoeira, de acordo com relato publicado nas redes sociais na época.

Na conta do Instagram, Dennis e a esposa contaram que a passagem por Salvador aconteceu por acaso, quando estavam hospedados em Cachoeira no dia 1º de fevereiro, e, como lembraram que seria Dia de Iemanjá, resolveram aproveitar as comemorações.

“No primeiro dia andamos uns 16km por Salvador e conhecemos o Pelourinho e o Carmo. No dia seguinte, dia de Iemanjá!”, diz relato.

Eles rumaram para o Rio Vermelho e depois seguiram em direção à Barra. “Cheio de gente, de flores, de embarcações pra Iemanjá, banho de pipoca, lava-pés, muita devoção e muito, mas muito carnaval! Ficamos bem impressionados com águas tão transparentes em uma cidade grande! Seguimos para o farol da Barra que tem um calçadão bem agradável, especialmente pros boêmios, cheio de botequinhos onde passam artistas de rua e tal”.

No dia seguinte, deram uma volta de caiaque na Baía de Todos os Santos, e na Ribeira. “Estávamos evitando cidades grandes, mas gostamos bastante dali! Nos sentimos em casa”, finaliza a publicação.

Acidente

Dennis foi atingido na cabeça por um bloco de gelo que caiu do teto de uma caverna. Um vídeo que circula nas redes sociais motra o grupo de turistas entrando na Cuerva de Jimbo, ou Caverna de Gelo. Um grande pedaço de gelo se solta. A pessoa que filmava a cena sai correndo. É possível ver que um aviso orienta a não entrar no local.

A Comissão de Auxílio de Ushuia publicou um comunicado lembrando que o acesso a essa caverna é proibido “devido ao perigo representado pela possível queda de gelo ou colapso da caverna”. Um outdoor do lado de fora tem a informação alertando os turistas.

O grupo, formado por civis, diz que recebeu um pedido de resgate por volta das 16h, com relato de que um turista tinha sofrido um traumatismo grave na cabeça com o impacto do gelo. A brigada chegou lá por volta das 19h30, mas o turista já estava morto. Foram mais 6 horas de operação para retirar o corpo e os demais turistas.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Mutirão do Interioriza Defensoria dá início aos atendimentos nesta semana; veja roteiro

Exames de DNA, acordo de divórcios, pensão alimentícia, retificação de registros, consulta processual e orientações jurídicas diversas. Esses são alguns dos serviços prestados pela Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) que estarão mais próximos das comunidades longínquas na quinta edição do Interioriza Defensoria. O mutirão de atendimento acontece nos dias 25 de abril, próxima quinta-feira, e

Defesa Civil abre nova turma de capacitação de voluntários em maio

Com o objetivo de formar multiplicadores em comunidades localizadas em áreas de risco, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) capacita mensalmente 60 voluntários para disseminar as ações da instituição. As aulas da formação "Mobiliza Defesa Civil" acontecem no auditório da Codesal, na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô), sempre na primeira sexta-feira do mês.   Para

Tribunal do PCC: polícia resgata refém condenado à morte na Grande SP

São Paulo — A Polícia Civil resgatou nesse domingo (21/4) um homem de 32 anos que foi feito refém pelo Primeiro Comando do Capital (PCC), em Santo André, no ABC paulista, na Grande São Paulo. Segundo os policiais, a vítima tinha agredido um integrante da facção criminosa em uma comunidade da região. Por isso, foi