PGR recorre de decisão de Gilmar Mendes e pede afastamento do governador de Alagoas

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Procuradoria-Geral da República entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter a decisão que revogou o afastamento do governador reeleito em Alagoas, Paulo Dantas (MDB). O ministro Gilmar Mendes, que é o relator do processo, justificou a decisão de devolver o mandato a partir do princípio da imunidade eleitoral, que limita a imposição de medidas cautelares aos candidatos durante as campanhas. Gilmar alegou que a prerrogativa vale a partir dos 15 dias que antecedem o primeiro turno da eleição até as 48 horas seguintes ao término do eventual segundo turno. O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que o afastamento deveria ter sido suspenso temporariamente, pelo prazo reconhecido na decisão, e não completamente revogado. Aras afirma que a imunidade eleitoral não é absoluta e sim uma restrição temporal e circunstancial. No parecer enviado ao STF, Aras argumenta que “para se conformar com o novo sentido dado à cláusula de imunidade eleitoral pelo Relator, a decisão referida haveria de ter seus efeitos suspensos durante o processo eleitoral, voltando a viger 48 horas após o término do segundo turno”. Paulo Dantas foi reeleito com 52,49% dos votos válidos e havia sido afastado até o final de seu atual mandato por ordem do órgão especial do STJ, em uma investigação sobre um susposto esquema de “rachadinha” quando ainda era deputado estadual.

*Com informações do repórter Victor Hugo Salina

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Tarcísio elogia Justiça Eleitoral ao lado de Moraes às vésperas de ato de Bolsonaro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Às vésperas de participar de ato com Jair Bolsonaro (PL) na avenida Paulista, Tarcísio de Freitas (Republicanos) elogiou nesta sexta-feira (23) a Justiça Eleitoral em evento com presença do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes. A fala aconteceu durante posse dos novos presidente e vice-presidente do TRE-SP

‘Pinóquio do século’: ministro de Lula ironiza data de julgamento que pode cassar Moro

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, ironizou a data do julgamento que pode cassar e tornar inelegível por oito anos o senador Sergio Moro (União Brasil-PR), ex-juiz da Operação Lava Jato. Após a nomeação do advogado José Rodrigo Sade para a vaga remanescente no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o

STF inicia julgamento de mais 15 réus do 8 de janeiro

O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou nesta sexta-feira (23) o julgamento de mais 15 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023. Os réus que estão em julgamento são acusados de participar do financiamento dos atos que levaram à depredação do Palácio do Planalto, do Congresso e da sede do Supremo