VÍDEO: Ex-ministro do Turismo diz que Bolsonaro trabalha ’18 horas por dia’

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

No mesmo dia em que voltou ao governo, agora na condição de diretor-presidente da Embratur, o ex-ministro do Turismo, Gilson Machado, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “trabalha 18 horas por dia”.

 

“Quero dizer o seguinte: o presidente não parou de trabalhar nenhum segundo destes dias. Bolsonaro trabalha 18 horas por dia e eu sou testemunha disso”, afirmou o também candidato derrotado ao Senado por Pernambuco, de acordo com o Correio Braziliense.

 

O ex-ministro foi nomeado como diretor-presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) pelos próximos quatro anos. No entanto, a tendência é que a chegada de Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto no próximo dia 1º de janeiro encerre antes do prazo o período de Machado à frente da agência.

 

O novo chefe da Embratur foi ministro do Turismo entre dezembro de 2020 e março de 2022, quando se desincompatibilizou da pasta para concorrer nas eleições do último mês de outubro. Machado é conhecido como um defensor fiel do presidente Bolsonaro e reconhecido por aparecer em lives ao lado do chefe do Executivo tocando sanfona.

 

O ex-ministro ainda negou a suposta internação de Bolsonaro, fazendo coro ao entorno do presidente sobre essa nova intercorrência de saúde. “Não procede a informação que nosso presidente foi internado. Acabo de ter agenda oficial com ele. Não parou de trabalhar 1 só dia”, disse.

 

 

 

 

 

View this post on Instagram

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A post shared by Gilson Machado Neto (@gilsonmachadoneto)

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

É muito importante que Congresso aprove lei das fake news e lei que regula IA, diz Lewandowski

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, defendeu a aprovação do projeto de lei das fake news, que regula a atuação das plataformas digitais no País, e o da regulamentação da Inteligência Artificial. "A mim me parece muito importante que Congresso aprove lei das fake news e a lei que regula Inteligência Artificial

Bolsonaro quer replicar atos pelo Brasil, e aliados devem manter Moraes na mira

(FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) quer replicar em outras cidades do país os atos que já ocorreram em Copacabana, no Rio, e na avenida Paulista, em São Paulo. A ideia, segundo aliados, é fazer uma manifestação no Sul, outra no Nordeste e uma em Brasília. A próxima deve ser em Joinville (SC), possivelmente

Só governadores do PL foram ao ato de Bolsonaro em Copacabana

Não foi apenas o público ontem que esteve abaixo de outros atos promovidos por Jair Bolsonaro. O peso do palanque também diminuiu em Copacabana em relação às manifestações anteriores promovidas pelo ex-presidente. Ao decidir usar sua presença para promover candidaturas do PL às próximas eleições municipais, Bolsonaro não conseguiu levar ao Rio governadores que estiveram