América: Nicolas é ‘velho conhecido’ de Mancini e foi ‘garçom’ na Série B

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos
Anunciado pelo América nessa sexta-feira (2/12), Nicolas é um 'velho conhecido' do técnico Vagner Mancini e foi um dos 'garçons' da Série B do Campeonato Brasileiro de 2022. Veja, a seguir, números do lateral-esquerdo de 25 anos e uma análise sobre o desempenho do jogador no Grêmio.
Nicolas foi revelado pelo Athletico-PR e teve suas primeiras oportunidades no profissional em 2016. Naquele ano, foram 16 partidas disputadas, apenas duas a menos do que em 2017.
Sem muito espaço no Furacão, o lateral chegou a atuar pelo Sub-23 em 2018, além de ser emprestado à Ponte Preta, disputando apenas 14 jogos na temporada.

Mancini e título da Sul-Americana

No ano seguinte, o jogador foi novamente cedido por empréstimo, desta vez ao Atlético-GO. Pelo clube goiano, assumiu a titularidade da posição e permaneceu para 2020, ano em que foi comandado por Mancini pela primeira vez. Ao todo, foram 92 jogos, nove assistências e quatro gols. 
Nicolas retornou ao Athletico-PR em 2021 e fez parte do grupo campeão da Copa Sul-Americana – competição que o América irá disputar na próxima temporada. Ele participou de sete jogos no torneio e 34 no ano – sendo 25 como titular. 
Já conhecido de Vagner Mancini, Nicolas chegou ao Grêmio no começo de 2022 sob o aval do treinador. No entanto, o reencontro durou pouco tempo, já que o atual comandante do América foi demitido pelo time gaúcho após quatro jogos na temporada.

'Garçom' na Série B

Apesar da saída de Mancini, o lateral-esquerdo teve bons números no Tricolor Gaúcho. Ele deu 10 assistências e marcou dois gols em 36 jogos. Na Série B, foi o vice-líder no quesito, com seis passes a gol – atrás de Jemerson Bahia (Chapecoense) e Nenê (Vasco), ambos com sete.
Luã Hernandez, repórter do portal gaúcho GHZ, conversou com o Superesportes sobre o desempenho do jogador no Grêmio. Para o jornalista, Nicolas é um lateral mediano, que não compromete na defesa, mas tem dificuldades no ataque. Veja a opinião abaixo: 
“A passagem do Nicolas aqui foi boa, mas com algumas ressalvas. Ele começou muito bem a temporada, ganhou a titularidade assim que chegou, porque o Diogo Barbosa era muito contestado. Ele começou a dar assistências, bate bem na bola, escanteios.

Ele é um lateral que bate bem na bola e dá assistências, mas ele não é um lateral ofensivo, tem um pouco de dificuldade na chegada à frente. É um lateral comum, com bons números porque deu muitas assistências, especialmente na bola parada. Mas não é um cara que apoia tão bem, com capacidade de 1×1 ou tabela. Atrás ele não compromete, é um lateral mediano. 

Teve alguns problemas de lesão, e acabou ficando alguns jogos fora. No final da temporada perdeu a titularidade para o Diogo Barbosa (não sei se já sabiam que o Nicolas não iria ficar).”

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Jogadores profissionais do Sport Recife homenageiam jogadores da base no dia das crianças

O dia das crianças foi comemorado com uma homenagem de renomados jogadores profissionais do Sport Recife num evento inspirador para jovens que acreditam na força do esporte como transformação de vidas. O evento contou com a participação, dentre outros atletas, de Vagner Love e Diego...

Homem morre esfaqueado dentro de casa em Contagem

Um homem morreu esfaqueado na madrugada desta sexta-feira (22/9), no bairro Santa Cruz Industrial, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.Leia: Jovem de 15 anos ignora alerta e morre atropelada por trem em MGA Polícia Militar foi acionada em uma casa da rua Raimundo Rodrigues Lopes. O homem foi encontrado já sem vida no interior do

Sócios do 123 Milhas faltam em CPI e devem ser conduzidos coercitivamente

Os sócios da 123 Milhas, os irmãos Ramiro e Augusto Júlio Soares Madureira, faltaram pela segunda vez a sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Pirâmides Financeiras nesta quarta-feira (30/8). O presidente da CPI deputado federal Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ) afirmou que vai requerer a condução coercitiva dos empresários."Caso os depoentes se eximam de comparecer