Iniciativa do MP-BA de combate ao racismo religioso conquista “Prêmio Innovare 2022”

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) conquistou o “‘Prêmio Innovare 2022” com o projeto “MP e Terreiros em Diálogos Construtivos” nesta quarta-feira (7), entre 108 práticas inscritas neste ano. A solenidade dos premiados desta edição ocorreu no final da manhã desta quarta-feira, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), com a presença de diversos ministros da Corte. 

A promotora de Justiça Lívia Vaz, autora do projeto, recebeu o prêmio das mãos da ministra Carmen Lúcia. A procuradora-geral de Justiça Norma Cavalcanti prestigiou a cerimônia em  Brasília, acompanhada do promotor de Justiça baiano João Paulo Schoucair, conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O “MP e Terreiros” busca o fortalecimento das relações entre as comunidades de matrizes africanas e o poder público, contribuindo para mitigar o racismo religioso e promover os direitos dos povos de terreiro. Ao longo do seu desenvolvimento, a prática apresentou diversas demandas e apontou caminhos para solucionar questões como enfrentamento ao racismo religioso, acesso à imunidade tributária, regularização fundiária de terreiros, ensino religioso e proteção de territórios sagrados. 
 

“Em um atual contexto de recrudescimento da intolerância religiosa, sobretudo na semana em que tivemos, em Salvador, um gravíssimo atentado ao monumento dedicado a Mãe Stella de Oxóssi – uma das mais importantes líderes religiosas de matriz africana do Brasil, além de escritora imortal pela Academia de Letras da Bahia – receber o prêmio por essa iniciativa é muito significativo e de fundamental importância para inspirar outras práticas no fomento à igual liberdade religiosa”, afirmou Lívia Vaz.

A chefe do MP Norma Cavalcanti destacou a relevância do MP baiano ganhar um prêmio nacional, de prestígio interinstitucional, por meio de uma iniciativa que trabalha com tema tão caro ao povo baiano. “O MP da Bahia está de parabéns. Parabenizo a promotora de Justiça Lívia Vaz e todos aqueles envolvidos com o desenvolvimento deste projeto, que combate o racismo, em defesa da liberdade de crença. Como PGJ, compartilho a honra de ver o trabalho da nossa instituição reconhecido”, disse.
 
LEIA MAIS
Defensoria da Bahia ganha Prêmio Innovare por programa que beneficia recicladores de lixo
 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Polícia prende três homens suspeitos de integrar milícia na zona norte do Rio

Três homens suspeitos de integrar uma milícia foram presos em flagrante em Campo Grande, zona norte do Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira, 30. As prisões foram efetuadas pelos agentes da 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (8ª DPJM) e da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE). Segundo informações da Secretaria de

Polícia prende grupo especializado em sequestros na Grande SP

Pelo menos quatro pessoas foram presas pela Polícia de Civil de São Paulo durante a Operação Fake Workers na terça-feira, 28. Os suspeitos são investigados de integrar um grupo especializado em sequestro na Grande São Paulo. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de prisão temporária expedidos pela Justiça nas cidades de Guarulhos e

Nem Gabigol, nem Cano, nem Pedro Raul, o nome da fera é Lelê

No último sábado (4/3), o Volta Redonda goleou o Madureira por 6 x 0 ,e continua embolado, no alto da tabela, junto com Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo, no pelotão de frente, neste Cariocão.E o destaque do time é o atacante Lelê, que fez...