Polícia cumpre busca e apreensão após denúncia de atentado em escolas de Barreiras

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta (15), a segunda fase da operação que visa à repressão de atos preparatórios de terrorismo por perfis anônimos nas redes, em Barreiras.

A investigação começou após uma denúncia que apontava conversas postadas em redes sociais sobre o planejamento de um atentado que seria realizado em diversas escolas do município.

Na primeira fase da operação Apokrypha, foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência de um dos suspeitos.

Nessa nova etapa, novos perfis envolvidos nos delitos foram identificados e alvos de buscas e apreensão. Como resultado, foram apreendidos diversos telefones celulares e documentos. As investigações seguem em segredo de justiça.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Técnicos do TCU propõem que Bolsonaro devolva presentes oficiais em 15 dias

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A área técnica do TCU (Tribunal de Contas da União) recomendou que Jair Bolsonaro (PL) devolva todos os presentes que recebeu como presidente. No parecer, os auditores recomendam que o TCU determine que Bolsonaro devolva em 15 dias todo o acervo de itens que recebeu durante o mandato e que

Moraes defende cassação de políticos que usarem IA para desinformação nas eleições

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), defendeu na manhã desta segunda-feira, 4, a cassação de políticos e candidatos às eleições municipais do ano que vem que utilizarem inteligência artificial (IA) para produzir e disseminar desinformação. Segundo Moraes, em seminário promovido pela Fundação Getulio Vargas (FGV)

Eduardo Bolsonaro diz ser ‘bem difícil’ que Senado não aprove Dino para STF

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) avaliou que é "bem difícil" o Senado barrar a indicação do ministro da Justiça, Flávio Dino, para uma vaga no STF. "Creio ser bem difícil. Senado nunca barrou um nome", respondeu ele a um seguidor nas redes sociais. "Vale ver se seu senador ao