Avião militar dos EUA sobrevoa estreito de Taiwan e enfurece China: ‘Ameaça à paz e estabilidade’

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Norte-americanos afirmaram que vão continuar voando e navegando em qualquer lugar que a lei internacional permita

HECTOR RETAMAL / AFP

avião militar da China

Jato militar chinês sobrevoa a ilha de Pingtan, um dos pontos mais próximos da China continental de Taiwan, na província de Fujian

Um novo desgaste na relação dos Estados Unidos e China surgiu nesta segunda-feira, 27, após um avião militar de reconhecimento P-8A norte-americano sobrevoar o estreito de Taiwan. A ação foi considerada uma “ameaça à paz e a estabilidade” regional. “O EPL rastreou e acompanhou todo o voo. Trata-se de uma ação deliberada por parte dos Estados Unidos para perturbar a situação na região e prejudicar a paz e a estabilidade no estreito de Taiwan. A China se opõe firmemente a isso”, disse o coronel Shi Yi, porta-voz do Comando do Teatro Oriental do Exército Popular de Libertação (EPL). A nota acrescentou que as tropas do Exército chinês “permanecem em alerta para preservar a soberania nacional e a integridade territorial com total determinação”. Á Sétima Frota da Marinha dos EUA confirmou a passagem do P-8A Poseidon – aeronave de patrulha e reconhecimento naval – pelo estreito de Taiwan, em “espaço internacional”. “Os Estados Unidos seguirão voando e navegando em qualquer lugar que a lei internacional permita, inclusive dentro do estreito de Taiwan. Os EUA defendem assim os direitos e liberdades de navegação de todas as nações”, garante a nota oficial. “Este trânsito demonstra o compromisso dos EUA com um Indo-Pacífico libre e aberto”, completa o texto. O Ministério da Defesa de Taiwan também confirmou o sobrevoo do avião americano, embora tenha destacado que “não é nada fora do comum”.

Há anos as aeronaves norte-americanas sobrevoam a ilha, contudo, não é comum que isso seja feito por um avião militar. A última vez que isso aconteceu foi em junho de 2022, um dia depois de a China enviar 29 aviões para a área de Identificação de Defesa Aérea de Taiwan. A ilha é um dos maiores motivos de conflito entre China e EUA, devido, sobretudo, ao governo americano ser o principal fornecedor de armas para Taiwan, e principal aliado em caso de um eventual conflito com Pequim. As tensões aumentaram em agosto do ano passado, com a visita da então presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi à ilha, o que aconteceu mesmo diante dos protestos da China. Taiwan se considera um território soberano com governo e um sistema político próprios, sob o nome de República da China, desde o fim da guerra civil entre nacionalistas e comunistas em 1949. Pequim, por sua vez, sustenta que se trata de uma província rebelde e insiste na retomada do que denomina de pátria comum.

*Com informações da EFE

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Mulher fica em estado grave após beber café com insetos em aeroporto

Uma funcionária de uma companhia aérea ficou em estado considerado grave depois de beber café de uma máquina de venda automática, que continha insetos no seu interior. O caso ocorreu na segunda-feira (22), no aeroporto de Palma, em Espanha. O sucedido foi denunciado à delegacia policial no aeroporto, de acordo com a imprensa espanhola. A

Cavalos fogem do Palácio de Buckingham, ferem pessoas e danificam carros

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois cavalos fugiram do Palácio de Buckingham e percorreram pelo menos 8 km de distância durante duas horas até serem capturados. Segundo a BBC, os animais feriram quatro pessoas e danificaram alguns carros estacionados. A polícia foi acionada após dez minutos da saída deles. A fuga aconteceu durante um exercício

Comediante expulsa mãe que amamentava bebê durante espetáculo

O comediante norte-americano Arj Barker gerou polêmica ao pedir a uma mãe que estava amamentando seu bebê de sete meses para deixar um espetáculo durante o Festival Internacional de Comédia de Melbourne, na Austrália. A atitude do humorista desencadeou um intenso debate sobre os direitos das mães e dos artistas em espaços públicos. Arj Barker