TAGS

Estados da Amazônia Legal terão plano de segurança interinstitucional

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Logo Agência Brasil

Com o objetivo de fortalecer a segurança, proteção e assistência na Amazônia Legal, representantes dos nove estados que compõem a região poderão participar do Plano Amazônia Mais Segura (Amas).ebcebc

O projeto interinstitucional, que envolve diversos órgãos do governo federal, foi apresentado nessa sexta-feira (24) pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em Brasília.

Notícias relacionadas:

  • Fundo Amazônia é retomado e já acumula R$ 5,4 bilhões.
  • Ministério da Justiça vai lançar programa Amazônia Mais Segura.
  • Aporte dos EUA ao Fundo Amazônia será definido em semanas.

A Amazônia Legal ocupa 58% do território brasileiro, abrangendo os estados do Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Acre, Tocantins, Amapá, Mato Grosso e Maranhão e faz fronteira com Colômbia, Peru, Venezuela, Bolívia, Suriname, Guiana e Guiana Francesa.

Eixos

O Plano Amazônia Mais Segura será dividido em seis eixos, envolvendo sete ministérios, agências reguladoras, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio). De acordo com o MJSP, o plano vai reforçar efetivos das forças de segurança; modernizar as ferramentas tecnológicas; valorizar e capacitar agentes que atuam na área; e implementa o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) na região.

Na reunião, o ministério recebeu contribuições dos representantes dos estados, que explicaram as especificidades, necessidades e dificuldades enfrentadas por cada um. “Complexa como um todo, por ser região de fronteira e sofrer com diversos crimes, a Amazônia Legal é composta por estados com particularidades que exigem uma análise pormenorizada para aprimorar a formatação do Amas”, destacou o MJSP.

Entre os problemas relatados estão áreas de difícil acesso, falta de assistência e a fronteira com países onde há grupos armados violentos, como Colômbia, Peru e Venezuela.

O próximo passo do Amas será a análise das propostas pelos estados, que deverão detalhar as ações a serem implementadas e apontar as políticas a serem articuladas com o ministério.

Foi marcada uma nova reunião para a próxima semana, devido à urgência da questão. Depois de concluído, o plano será apresentado ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), responsável pelo Fundo Amazônia, de onde virão os recursos para a implementação das medidas.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Davi Brito chama Mani de ‘ex-namorada’ e diz que ela não respeitou ‘momento’

Campeão do ‘BBB 24’ apagou postagens que tinha feito se desculpando e pedindo uma nova chance a empreendedora Reprodução/TV Globo Mani está sendo atacada por fãs de Davi em postagens nas redes sociais Davi Brito, vencedor do BBB 24, surpreendeu seus seguidores ao deletar as mensagens destinadas a Mani Regô em sua conta no Instagram.

Claudia Raia deixa Globo após 40 anos e fala sobre novo momento: ‘Mais livre’

Ela está estrelando a peça ‘Tarsila, a Brasileira’, ao lado do esposo, Jarbas Homem De Melo Reprodução/TV Globo Ela é mãe de três filhos A atriz Claudia Raia, 57 anos, falou durante o programa “TV Fama” sobre sua carreira e o novo momento profissional. Nos palcos com a peça Tarsila, a Brasileira, Raia precisou perder quase

Arlindo Cruz volta a ser internado por problema cardíaco

O sambista de 65 anos está com um quadro de bradicardia, condição estabelecida quando ocorre uma desaceleração dos batimentos cardíacos, mas não precisou ir para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Reprodução/Instagram/babicruz10 Arlindo Cruz vem lidando com as consequências de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) que sofreu em 2017 e afetou sua mobilidade e fala