Naufrágio de barco de migrantes deixa mais de 40 mortos na Itália

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Corpo de Bombeiros afirmou que mais de 200 pessoas estavam a bordo da embarcação, dentre as quais 80 foram resgatadas

REUTERS/Giuseppe Pipita

Restos de um navio são vistos ao longo da praia onde corpos de suspeitos de serem refugiados foram encontrados após um naufrágio, em Cutro, costa leste da região da Calábria, Itália, neste domingo

Restos de um navio são vistos ao longo da praia onde corpos de suspeitos de serem refugiados foram encontrados após um naufrágio, em Cutro, costa leste da região da Calábria, Itália, neste domingo

Mais de 40 migrantes, incluindo um bebê de poucos meses, morreram em um naufrágio neste domingo, 26, na costa da Itália, perto da cidade de Crotone, na Calábria, poucos dias após a aprovação de uma polêmica lei sobre o resgate de migrantes no mar. “Até o momento, 80 pessoas foram resgatadas, algumas conseguiram chegar à costa após o naufrágio, e 43 corpos foram encontrados”, informa um comunicado divulgado pela Guarda Costeira. De acordo com as equipes de resgate, a embarcação transportava mais de 120 pessoas e bateu contra algumas rochas a alguns metros da costa. O corpo de bombeiros afirmou que mais de 200 pessoas estavam a bordo. Nas imagens divulgadas pela polícia italiana é possível observar pedaços de madeira espalhados na praia, para onde se dirigiram as equipes de emergência, enquanto os resgatados aguardavam a transferência para um centro de acolhimento.

A primeira-ministra Giorgia Meloni, líder do partido de extrema-direita Fratelli d’Italia, expressou “profunda dor” em um comunicado e afirmou que é “criminoso enviar ao mar uma embarcação de apenas 20 metros com 200 pessoas a bordo e com uma previsão do tempo rui (…) O governo está comprometido a impedir as saídas e este tipo de tragédia. E continuará a fazer isto ao exigir, antes de qualquer coisa, uma colaboração maior dos Estados de saída e de origem”, disse. O presidente da região calabresa, Roberto Occhiuto, divulgou uma nota na qual lamentou a situação: “Dezenas e dezenas de mortos afogados, incluindo crianças, muitos desaparecidos. Calábria está de luto com esta tragédia terrível”. O naufrágio aconteceu poucos dias após a aprovação no Parlamento italiano de novas e polêmicas regras para o resgate de migrantes, apoiadas pelo governo dominado pela extrema-direita.

*Com informações da AFP

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Mulher fica em estado grave após beber café com insetos em aeroporto

Uma funcionária de uma companhia aérea ficou em estado considerado grave depois de beber café de uma máquina de venda automática, que continha insetos no seu interior. O caso ocorreu na segunda-feira (22), no aeroporto de Palma, em Espanha. O sucedido foi denunciado à delegacia policial no aeroporto, de acordo com a imprensa espanhola. A

Cavalos fogem do Palácio de Buckingham, ferem pessoas e danificam carros

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois cavalos fugiram do Palácio de Buckingham e percorreram pelo menos 8 km de distância durante duas horas até serem capturados. Segundo a BBC, os animais feriram quatro pessoas e danificaram alguns carros estacionados. A polícia foi acionada após dez minutos da saída deles. A fuga aconteceu durante um exercício

Comediante expulsa mãe que amamentava bebê durante espetáculo

O comediante norte-americano Arj Barker gerou polêmica ao pedir a uma mãe que estava amamentando seu bebê de sete meses para deixar um espetáculo durante o Festival Internacional de Comédia de Melbourne, na Austrália. A atitude do humorista desencadeou um intenso debate sobre os direitos das mães e dos artistas em espaços públicos. Arj Barker