AGU recorre de arquivamento de denúncia contra jogador Wallace

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Logo Agência Brasil

A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do voleibol reconsideração da decisão que arquivou representação contra o jogador Wallace Souza. Em janeiro, o atleta postou em sua conta no Instagram uma foto sua com uma arma calibre 12 na mão e abriu uma enquete perguntando: “Daria um tiro na cara do [presidente da república] Lula com essa 12?”.ebcebc

Após o episódio, o jogador foi alvo de uma representação na Justiça Desportiva, mas a denúncia foi arquivada depois de o tribunal entender que não há razões legais para abertura de processo no âmbito desportivo.

Notícias relacionadas:

  • STJD do vôlei arquiva denúncia contra o jogador Wallace.
  • COB suspende Wallace por enquete sugerindo “tiro na cara de Lula”.
  • AGU pede ao COB e à CBV abertura de processos contra Wallace.

No pedido de reconsideração enviado nessa quinta-feira (2) ao STJD, a AGU argumenta que a conduta do jogador pode ser enquadrada no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) como incitação ao ódio ou violência, regras que permitiram a suspensão do atleta, que joga no Cruzeiro.

No entendimento do órgão, a conduta de Wallace é “terreno fértil para a reprodução de ações violentas e criminosas”.

“Atos terroristas como os de 8 de janeiro e assassinatos em massa sob os pretextos mais vis, inclusive com armas do mesmo calibre veiculado pelo representado, tendem a se propagar na sociedade, sob a influência de manifestações de ódio, como a ora impugnada”, argumentou a AGU.

Defesa

Após a repercussão das declarações, o jogador se desculpou por ter promovido a enquete. Ele declarou que “jamais incitaria violência em hipótese alguma” e disse que fez “uma postagem infeliz”.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Ex-juiz do TJ-BA, Sérgio Heathrow morre aos 47 anos em São Paulo

O ex-juiz do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Sérgio Luis Rocha Pinheiro Heathrow, 47 anos, faleceu na madrugada desta quinta-feira (22) em São Paulo. A causa da morte não foi informada.    Ele foi aposentado compulsoriamente do cargo em maio de 2015, após investigação por suposta apropriação indevida de dinheiro público. À época, o

Professor é preso no interior baiano acusado de importunação sexual contra alunas

Um professor foi preso em Amargosa, no Recôncavo, acusado de importunação sexual contra alunas. Nesta quarta-feira (21), uma equipe da delegacia local cumpriu o mandado de prisão preventiva contra o docente. Segundo a Polícia Civil, seis vítimas foram identificadas e prestaram depoimento.   As adolescentes são alunas do professor em uma escola da cidade. As

Quando Daniel Alves poderá ser solto; entenda cenários

Condenado nesta quinta-feira (22/2) a quatro anos e meio de prisão por conta de uma agressão sexual contra uma mulher em uma boate de Barcelona, Daniel Alves pode ter sua liberdade antes do prazo estabelecido pela Justiça. A defesa do jogador trabalha para que ele ganhe liberdade até o feriado da Semana Santa. No entanto