Cantora de piseiro é encontrada morta e Polícia Civil suspeita do marido

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A cantora de piseiro Nayara Vilela foi encontrada morta na noite da última segunda-feira (24), em seu apartamento no Rio Branco, capital do Acre. A morte foi confirmada pela sogra da artista.

 

Nayara é natural do Mato Grosso, mas ficou famosa cantando piseiro em bares no Acre. Ela se casou há um mês atrás com seu empresário, Tarcísio Som, que além de empresário é atirador esportivo. Nayara também deixa uma filha de 8 anos.

 

A Polícia Civil investiga a participação de Tarcísio na morte de Nayara após a circulação de vídeos que mostram uma possível briga entre o casal antes da cantora ser encontrada morta. Todavia, não existem indícios de violência física.

 

O delegado Karlesso Nespoli disse ao telejornal “JA 1”, que violência doméstica não foi descartada. O empresário já prestou depoimento à polícia. 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Mutirão do Interioriza Defensoria dá início aos atendimentos nesta semana; veja roteiro

Exames de DNA, acordo de divórcios, pensão alimentícia, retificação de registros, consulta processual e orientações jurídicas diversas. Esses são alguns dos serviços prestados pela Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) que estarão mais próximos das comunidades longínquas na quinta edição do Interioriza Defensoria. O mutirão de atendimento acontece nos dias 25 de abril, próxima quinta-feira, e

Defesa Civil abre nova turma de capacitação de voluntários em maio

Com o objetivo de formar multiplicadores em comunidades localizadas em áreas de risco, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) capacita mensalmente 60 voluntários para disseminar as ações da instituição. As aulas da formação "Mobiliza Defesa Civil" acontecem no auditório da Codesal, na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô), sempre na primeira sexta-feira do mês.   Para

Tribunal do PCC: polícia resgata refém condenado à morte na Grande SP

São Paulo — A Polícia Civil resgatou nesse domingo (21/4) um homem de 32 anos que foi feito refém pelo Primeiro Comando do Capital (PCC), em Santo André, no ABC paulista, na Grande São Paulo. Segundo os policiais, a vítima tinha agredido um integrante da facção criminosa em uma comunidade da região. Por isso, foi