Justiça determina depósito de valor de desapropriação do Hospital Espanhol em juízo; entenda

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Justiça Federal determinou que o valor a ser pago pelo Governo da Bahia no processo de desapropriação do Hospital Espanhol, localizado no bairro da Barra, em Salvador, seja depositado no juízo da insolvência civil, a 01ª Vara Empresarial da Comarca de Salvador. A cifra será destinada à massa insolvente da Real Sociedade Espanhola de Beneficência, descontados 2,5% aos mosteiros de São Bento e de Nossa Senhora da Graça.

 

O montante deve ser destinado ao pagamento de credores da Real Sociedade Espanhola de Beneficência com preferência para débitos trabalhistas. No entanto, não há uma transferência automática desses valores para os eventuais beneficiários.

 

No dia 17 de março, a novela do Hospital Espanhol, ganhou mais um capítulo. O governo do Estado fez depósito judicial no valor de R$ 118.700.000 para a desapropriação da unidade hospitalar, que pertence à Real Sociedade Espanhola.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

PF investiga membro do “Conselhão” de Lula por fraude milionária

A Polícia Federal (PF) investiga um empresário que integra o Conselho de Desenvolvimento Econômico Social Sustentável (CDESS), conhecido como o “Conselhão” de Lula, por fraude milionária ao sistema financeiro. O inquérito aberto pela Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor), em julho de 2023, apura irregularidades em uma série de manobras fiscais da

MPF abre inquérito civil para investigar compra de ar-condicionado para escolas municipais de Lauro de Freitas

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito civil para investigar a Prefeitura de Lauro de Freitas por conta de três contratos firmados com empresas do setor privado para a aquisição e instalação de aparelhos de ar-condicionado em escolas da rede pública municipal.   Com dois aditivos, os valores somam cerca de R$ 16,6 milhões.

Blinken discorda de Lula, mas diz que “amigos podem ter discordâncias”

O secretário de Estado dos Estados Unidos (EUA), Antony Blinken, disse que discorda da fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparando os ataques de Israel contra a Faixa de Gaza com o Holoucausto que a Alemanha nazista impôs ao povo judeu. “Temos uma discordância real sobre isso. E amigos podem ter discordâncias