PGR defende revogar prisão de Anderson Torres, preso após atos de 8 de janeiro

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

(FOLHAPRESS) – A PGR (Procuradoria-Geral da República) defendeu nesta segunda-feira (17) a revogação da prisão preventiva do ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal Anderson Torres.

Em manifestação enviada ao STF (Supremo Tribunal Federal), a PGR condicionou o relaxamento da prisão ao uso de tornozeleira eletrônica, à proibição de Torres de se ausentar do DF e de contatar outros investigados, além da manutenção do afastamento do cargo de delegado de Polícia Federal.

O ex-secretário está preso há três meses por determinação do ministro Alexandre de Moraes, relator no tribunal da apuração sobre os atos golpistas de 8 de janeiro.

Ex-ministro da Justiça no governo Jair Bolsonaro (PL), Torres é uma das autoridades investigadas por suposta omissão nos ataques às sedes dos três Poderes.

Moraes já havia negado um pedido do ex-secretário para deixar a cadeia. Foi no início de março, quando a Procuradoria se manifestou pela continuidade da prisão preventiva.

No atual estágio das apurações, porém, a Procuradoria entende que “existem medidas cautelares diversas da prisão que cumprem de forma mais adequada as finalidades em tela”.

Para o subprocurador Carlos Frederico dos Santos, designado por Augusto Aras para coordenar o grupo da PGR encarregado de atuar nas apurações dos atos golpistas, o monitoramento eletrônico e a restrição de deslocamento constituem medidas menos gravosas do que a prisão e são providências adequadas ao caso, além de garantirem a aplicação da lei penal.

Santos, porém, ao defender a proibição do contato com outros investigados e o afastamento do cargo de delegado federal, disse que são medidas essenciais considerando “o grave contexto dos fatos investigados e a posição do requerente nos quadros da administração pública”.

“A intenção é evitar que o investigado possa utilizar de sua influência política para interferir no andamento da apuração”, acrescentou o representante da Procuradoria.

Leia Também: PGR denuncia Moro ao STF por dizer que Gilmar Mendes vende habeas corpus

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Rodriguinho pede desculpas por atitudes no ‘BBB 24’: ‘Me arrependo’

Cantor falou em arrependimento e disse que agiu por medo e falta de preparo emocional Reprodução / Twitter @bbb Cantor Rodriguinho fazia parte do grupo 'Camarote' do reality show O cantor Rodriguinho, eliminado do “BBB 24” na semana passada, utilizou suas redes sociais no domingo, 3, para pedir desculpas ao público por suas atitudes durante

Esposa de Lucas Henrique, do ‘BBB 24’, apaga fotos após flerte com participante

Camila Moura deletou fotos do casal, trocou de torcida e deu indícios de que o relacionamento chegou ao fim Reprodução / Instagram @lucas.capoeira Lucas Henrique, o Buda, está confinado no Big Brother Brasil 2024; após flerte com Pitel, esposa do capoeirista terminou o relacionamento A vida amorosa de Lucas Henrique, o Buda do Big Brother

Luana Piovani elogia Davi após expulsão de Wanessa Camargo do ‘BBB 24’

Cantora foi expulsa do reality show no sábado (2) por agressão ao participante Reprodução/Instagram/@luapio Luana Piovani elogia posicionamento de Davi Brito no Big Brother Brasil 2024 A atriz Luana Piovani elogiou Davi Brito após a expulsão de Wanessa Camargo da casa do Big Brother Brasil 2024, destacando o bom senso do participante. Em uma publicação