Veja em quanto tempo os clubes do Grupo City ganharam o 1º título nacional

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

manchester city

O Bahia agora é um dos 13 membros da família City. A nova era começou oficialmente nesta semana, com o Esquadrão sendo chamado pelo espanhol Ferran Soriano, CEO do grupo, de “segundo maior clube” do conglomerado – atrás apenas do Manchester City. O investimento de R$ 1 bilhão deixa a torcida, naturalmente, ansiosa por resultados a curto prazo. Mas, afinal, quanto tempo um time leva para conquistar um título após o início da parceria?

Tecnicamente, esse recorde já é do próprio Bahia. Apesar de ter passado a integrar a família, de forma oficial, só agora, a venda de 90% da SAF ao City Football Group (CFG) já havia sido aprovada pelos sócios no início de dezembro, e o elenco desta temporada foi montado pelo grupo. Quatro meses depois, o tricolor conquistou o Campeonato Baiano.

Tratando-se de títulos nacionais, o mais rápido foi o Montevideo City Torque. O clube entrou no grupo City em abril de 2017 e, sete meses depois, ergueu sua primeira taça: a segunda divisão uruguaia. Na época, o time ainda era conhecido como Club Atlético Torque. Mas, no início de 2020, mudou de nome e escudo, passou a se chamar Montevideo City Torque e adotou brasão similar ao do Manchester City.

csm torque eb15f8916a
Torque foi campeão da segunda divisão uruguaia em 2019; dois meses depois, mudou de nome e escudo
(Foto: AUF/Divulgação)

Outro ligeirinho foi o Troyes, que precisou de apenas oito meses para ganhar um troféu na França: ingressou na família em setembro de 2020 e foi campeão em maio de 2021. Também foi da Série B nacional.

O Mumbai City fecha o top 3 dessa lista. A equipe indiana entrou para o City em novembro de 2019 e, um ano e quatro meses depois, faturou a Superliga do país, em março de 2021.

O Bolívar, 4º colocado do ranking, é um atual campeão: conquistou o Torneio Apertura de 2022. Vale lembrar que esse foi a última competição disputada no país, já que o campeonato seguinte, o Clausura, foi cancelado devido a onda de protestos que assolaram a Bolívia no ano passado. O troféu veio um ano e cinco meses após o começo da parceria com o City Football Group.

O clube boliviano, aliás, é o único com acordo diferente dos demais. Ao contrário dos 12 ‘irmãos’, o Bolívar não é gerenciado pelo fundo dos Emirados Árabes e segue pertencendo ao empresário Marcelo Claure. Por outro lado, o time tem amplo acesso à estrutura de organização, dados e estratégias dos clubes do conglomerado.

A lista segue com o Melbourne City, da Austrália, que precisou de dois anos e dez meses desde que entrou no grupo para levantar sua primeira taça.

Assim como o Montevideo City Torque, esse não era o nome original da equipe da Oceania: ela nasceu como Melbourne Heart e usava as cores vermelho e branco. No início de 2014, o CFG se juntou com o clube Melbourne Storm, de rugby, para adquirir a equipe de futebol. Um ano depois, o Grupo City adquiriu a propriedade total. A partir daí, rebatizou o time de Melbourne City e passou a adotar o azul celeste.

csm melbourne 827239357d

O Melbourne City também foi campeão da Liga Australiana na temporada 2020/21
(Foto: Melbourne City FC/Divulgação)

Principal clube da companhia, o Manchester City levou quase quatro anos para levantar sua primeira taça da Premier League. Aqui, porém, cabe um parêntese. Oficialmente, o conglomerado só passou a existir em maio de 2013. Mas os Citizens foram comprados pelo sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan em agosto de 2008, quando nasceu o embrião do City Football Group.

Assim, levando em conta essa data, foram necessários três anos e nove meses até o título da Premier League de 2011/12. Mas, se for usada como base a criação do CFG, em 2013, o primeiro troféu veio mais rápido: foi conquistado na mesma temporada, em 2013/14. De lá para cá, o City venceu o Campeonato Inglês mais quatro vezes, além de duas Copas da Inglaterra e outros troféus.

csm manchester city 2 f9626def2f
O Manchester City venceu 4 das últimas 5 edições do Campeonato Inglês
(Foto: Manchester City/Divulgação)

O Yokohama F. Marinos conquistou a Liga Japonesa em 2019, pouco mais de cinco anos depois de ingressar no conglomerado. Já o New York City levou oito anos e sete meses para faturar sua primeira Major League Soccer (MLS), a liga de futebol dos Estados Unidos.

O clube americano, aliás, foi criado pelo City em uma parceria com o New York Yankees, tradicional time de beisebol, em 2013. Dois anos depois, começou a competir na MLS.

Os outros quatro membros da família City Football Group ainda aguardam seus primeiros títulos nacionais pós-parceria. O Palermo chegou a ser campeão da Série C da Itália em junho de 2022, mas só foi adquirido pelo conglomerado no mês seguinte. Já o Girona conquistou a Supercopa da Catalunha em 2019, mas o torneio tem caráter amistoso e só é disputado por times dessa região espanhola.

*Ainda não era City Football Group

image
image
image
image

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Torcedores do Sport atacam ônibus do Fortaleza e deixam jogadores feridos

Na madrugada desta quinta-feira, 22, o ônibus que transportava a delegação do Fortaleza foi alvo de pedras e bombas ao deixar a Arena Pernambuco, na região metropolitana do Recife. Seis jogadores ficaram feridos no ataque e precisaram ser levados ao hospital, conforme informado pelo clube cearense. A direção do Fortaleza comunicou através das redes sociais

CBF condena atentado contra ônibus do Fortaleza: “Lamentável e inadmissível”

Em nota divulgada na manhã desta quinta-feira (22), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) condenou o atentado contra o ônibus do Fortaleza ocorrido na noite da última quarta (21), após o jogo contra o Sport, pela Copa do Nordeste. A entidade destacou a busca por punição aos envolvidos.   "Desejo pronta recuperação a todos os

PM de Pernambuco sabia de explosivos antes de Sport x Fortaleza, mas não apreendeu artefatos

Existe um documento interno sigiloso do Batalhão de Choque que aponta uma suposta falha da Polícia Militar de Pernambuco na segurança do jogo entre Sport e Fortaleza, na noite da última quarta-feira (21), quando o ônibus que transportava o clube cearense foi atingido por pedras e bombas. O documento revela que a PMPE já sabia