Vitória chega no mês de junho com o melhor ataque em cinco anos

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Vitória tem o melhor ataque da Série B com 16 gols marcados e só passou um jogo em branco no placar

Desde quando caiu para a Série B no fim de 2018, o Vitória tem passado por momentos turbulentos dentro e fora de campo. As dificuldades financeiras e os problemas de gestão impactaram na realidade do clube nos gramados, situação começou a mudar há poucos meses, com o começo da disputa da segunda divisão. Líder do campeonato, o Vitória tem a melhor média de gols marcados dos últimos cinco anos quando comparamos o desempenho do time até o fim do mês de maio. 

O gol marcado na vitória apertada diante do CRB por 1×0 na última quarta-feira (24) foi o 16º do Leão na competição, o que o coloca como o melhor ataque da Série B. Considerando o ano inteiro, esse foi o gol número 40 do rubro-negro em 2023, levando em consideração as disputas do Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e a própria Série B.

O time comandado por Léo Condé marcou 40 vezes em 28 partidas, o que dá uma média de 1,4 gols a cada jogo disputado. Para efeito de comparação, a reportagem analisou o desempenho do ataque do Vitória de 2019 para cá. Vale ressaltar em 2020 a temporada foi afetada pela pandemia de covid-19, restringindo os jogos até março daquele ano. 

Mesmo assim, 2020 foi o ano que o Vitória conseguiu a segunda melhor média de gols nesse recorte. Até os campeonatos serem paralisados, o rubro-negro havia disputado 17 jogos e marcado 23 gols, o que dá uma média aproximada de 1,3 gols por jogo. No ano anterior, em 2019, foi o período que o Vitória disputou mais jogos até o fim do mês de maio: 30 partidas. Naquele ano foram 27 bolas na rede e uma média de 0,9 gols por jogo.

O ano do rebaixamento para a Série C, 2021, não começou com um ataque tão ruim assim. Em 22 jogos disputados, foram 27 gols marcados, colocando a média de gols por partida em 1,2. Durante o mês de março o Vitória chegou a ficar dez jogos seguidos sem perder, com seis empates e quatro vitória entre o Campeonato Baiano e a Copa do Nordeste.

A última temporada, com a ausência do time da Copa do Nordeste, o rubro-negro teve a pior média de gols dos últimos cinco anos. Disputando o Baianão, Copa do Brasil e a Série C – que iniciou no começo de abril – o Leão marcou apenas 17 vezes em 21 partidas. Isso dá uma média de 0,8 gols por jogo.

O desempenho ruim nas métricas foi refletido dentro de campo até o fim do ano, quando o torcedor lembra da caminhada na primeira fase da Série C. O Vitória passou para a segunda fase com o pior ataque entre os oito classificados, com 21 gols feitos. O equilíbrio naquele ano veio da defesa, que foi justamente a menos vazada entre os oito melhores na tabela.

O duelo diante do Avaí neste sábado (27), às 17h30, válido pela 9ª rodada, será o jogo de número 29 do Vitória em 2023, quando ele poderá superar a marca dos 40 gols e, quem sabe, aumentar a média de tentos por partida.

Desempenho individual

Outro fator que tem sido decisivo para a melhora do Vitória no setor ofensivo tem sido o desempenho individual dos jogadores do ataque – mas não só eles. Nesse ano, o atacante Osvaldo é o artilheiro do time na temporada e também o que mais deu assistências. São 5 gols marcados até agora e seis passes para gol (todos eles na Série B).

Isso coloca o atacante com onze participações em gols, que já maior que os números alcançados por Rafinha no ano passado. Contratado para disputar a Série C, Rafinha foi o artilheiro do Vitória com oito gols e não deu assistências. Foi quem mais contribuiu no setor ofensivo no último ano.

Mas além de Osvaldo, o Vitória pode contar com as participações de Léo Gamalho, Santiago Tréllez e Diego Torres, que tem quatro gols cada até aqui. Destaque para os dois centroavantes, que marcaram dois dos quatro gols nesse começo de Série B e estão empatados na vice artilharia do nacional. 

Isso porque quem mais marcou para o Vitória até aqui foi o zagueiro Wagner Leonardo, três vezes. As três bolas na rede saíram com assistências de Osvaldo em cobranças de falta. Os números do Wagner Leonardo já o coloca entre a turma dos ‘zagueiros artilheiros’ do Leão nas últimas cinco temporadas.

Em 2020 e 2022 os zagueiros João Victor e Marco Antônio, respectivamente, marcaram três gols ao longo de toda a temporada. Wagner ainda pode igualar e superar Edcarlos, que marcou quatro vezes na temporada 2019 e é o zagueiro com mais gols no mesmo ano nesse recorte.

Em entrevista coletiva na última semana, Wagner Leonardo ainda brincou que poderia “dividir o bicho” com Osvaldo caso a parceria continue sendo positiva.

image

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Bolsonaro vem a Salvador para encontro com apoiadores em março; veja data

O ex-presidente Jair Bolsonaro confirmou a participação, entre os dias 8 e 9 de março de 2024, de um encontro com apoiadores em Salvador. Fontes confirmaram a data ao Bahia Notícias após o presidente do PL na Bahia, João Roma, dar indicativos de que Bolsonaro viria ao estado para contribuir com os debates envolvendo candidatos

Lionel Messi comemora aniversário da mulher com festa temática da Disney

O atacante Lionel Messi, de 36 anos, melhor jogador do mundo segundo a Fifa, compartilhou nas redes sociais imagens da festa de aniversário de sua esposa, Antonela Roccuzzo. A socialite completou 36 anos, e a comemoração teve como tema a Disney, com a presença das personagens Pocahontas, Ariel e Cinderela, ícones dos filmes infantis da

Advogado é morto com 11 tiros em frente à OAB no Rio de Janeiro

  O advogado Rodrigo Marinho Crespo, de 42 anos, foi morto a tiros no final da tarde desta segunda-feira (26/2), em frente à sede da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro, no Centro. Onze cápsulas de balas foram recolhidas pela perícia.   Rodrigo Marinho era sócio do escritório Marinho e Lima Advogados