Comitê organizador das Olimpíadas de Paris é alvo de buscas da polícia

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A polícia francesa realizou, nesta terça-feira (20/6), uma operação na sede do comitê organizador das Olimpíadas de Paris 2024. A ação é desdobramento de uma investigação iniciada em 2017, que investiga os contratos públicos firmados pelos organizadores. A suspeita das autoridades é de desvio de verba.

Os agentes estiveram no local cumprindo um mandado de busca e apreensão. Apesar de negar as acusações, a entidade confirmou a realização da operação em suas dependências e informou que está colaborando com os investigadores.

Além da sede do comitê, localizado em Paris, a sede do órgão público que responde pela entrega da infraestrutura para a realização do evento, o Solideo, foi visitada pelas forças policiais, de acordo com a Procuradoria Financeira de Paris.

Esse tipo de investigação havia ocorrido com os comitês organizadores das Olimpíadas do Rio, em 2016, e de Tóquio, em 2020. Alguns membros do Comitê Olímpico acabaram afastados após as apurações policiais.

Os jogos Olímpicos de Paris estão marcados para começarem em 26 de julho de 2024. O encerramento está previsto para 11 de agosto.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

O que Filipe Martins disse em depoimento à PF

Ex-assessor para Assuntos Internacionais de Jair Bolsonaro, Filipe Martins negou, em seu depoimento de duas horas à Polícia Federal, nesta quinta-feira (22/2), qualquer participação em uma suposta trama para deflagrar um golpe de Estado no Brasil. Martins, que está preso desde o dia 8 de fevereiro, é um dos investigados por supostamente ter participado, ao

PT e Centrão se unem para quebrar acordo e retirar PL da presidência da CCJ

O PT e o Centrão articulam para quebrar um acordo firmado no começo do ano passado e tirar o PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, da presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara neste ano. Se o plano se consolidar, a CCJ, o colegiado mais importante de todos da Casa, ficará com

DPU recomenda que policiais usem câmeras corporais em buscas dos fugitivos de Mossoró

A Defensoria Pública da União (DPU) enviou dois ofícios na terça-feira (20) ao juiz corregedor e ao diretor da Penitenciária Federal em Mossoró, no Rio Grande do Norte, recomendando o uso de câmeras corporais por todos os agentes policiais envolvidos nas buscas pelos fugitivos do Presídio Federal de Mossoró. A DPU também pediu a realização