Escândalo do Pix: Acusados apontaram vítimas como cúmplices no golpe, diz delegado

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O delegado Charles Leão, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Estelionato por Meio Eletrônico (DreofCiber), afirmou nesta terça-feira (20), que os investigados no caso conhecido como “Escândalo do Pix”, tentaram em seus depoimentos, tornar as vítimas das supostas fraudes em cúmplices.

 

“Trazem como novamente vítimas, pessoas que já foram vítimas da vida. Eu acreditar que todos esses casos, essas pessoas que necessitavam dessa ajuda, eram comparsas? Eu não posso acreditar. Eu acreditar que essa mãe com um filho com câncer fez uma associação para enganar pessoas…”, iniciou Charles. 

 

O titular da DreofCiber ainda revelou que foi dito que havia um acordo entre o amigo de infância dos envolvidos e supostas vítimas do golpe nos pedidos de ajuda à TV Itapoan. Dos ouvidos pela Polícia Civil, apenas duas pessoas reconheceram o “amigo de infância”. 

 

“Porque o que querem nos trazer é que esse amigo de infância trazia essas pessoas e dizia ‘olha, é um combinado, se a gente conseguir R$10 mil, é R$5 mil meu e R$5 mil seu’. Eu não posso acreditar nisso”. 

 

ENTENDA O CASO

 

O “Escândalo do Pix”, apura possíveis fraudes que teriam ocorrido por meio de arrecadação de doações para pessoas em estado de vulnerabilidade social, em campanhas divulgadas na Record TV Itapoan, durante o programa Balanço Geral.

 

Citados no esquema, Marcelo Castro e o editor-chefe Jamerson Oliveira foram demitidos da emissora.

 

Os envolvidos teriam desviado cerca de R$ 800 mil destinados a pessoas carentes que fizeram apelos no programa. O repórter e o produtor foram citados em depoimentos de supostas vítimas. Um dos relatos aponta que Marcelo Castro teria intermediado para colocar o PIX, que seria de um rifeiro famoso, no gerador de caracteres da tela do programa Balanço Geral.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Apartamento que pegou fogo em Campinas tinha munições e granada

São Paulo — Uma perícia realizada na manhã deste domingo (25/2) confirmou a presença de munições e de uma granada no interior de um apartamento que pegou fogo na noite de sábado (24/2), em Campinas, no interior de São Paulo. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), as munições “foram deflagradas em decorrência

Projeto apresentado por Capitão Alden busca aumentar pena para quem faz denunciação caluniosa

Já está tramitando na Câmara dos Deputados o primeiro projeto apresentado pelo deputado Capitão Alden (PL-BA) neste ano de 2024. O projeto do deputado baiano - o Pl 98/2024 - tem como objetivo alterar o Código Penal para estabelecer o aumento de pena na conduta tipificada como "Denunciação Caluniosa" que envolva ambiente familiar de coabitação.

Ato bolsonarista reuniu 750 mil na Avenida Paulista, diz PM

São Paulo — De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), 750 mil pessoas, no total, participaram do ato convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para  este domingo (25/2) na Avenida Paulista, em São Paulo (SP). Nas estimativas do órgão, o número leva em conta o público reunido na avenida, de 600 mil, e