Corinthians, Santos e São Paulo se juntam ao Palmeiras e se solidarizam à família de torcedora morta no Allianz

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 3 minutos


design sem nome 33

Após a confirmação da morte da torcedora do Palmeiras, Gabriela Anelli Marchiano, de 23 anos, os quatro grandes clubes de São Paulo divulgaram uma nota conjunta na tarde desta segunda-feira, 10. Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos se solidarizaram com a família da vítima e pediram o fim da violência nos estádios. “Que este caso revoltante não seja em vão. É urgente uma conversa definitiva sobre o fim da impunidade de criminosos que, vestidos com as cores de um clube o qual não representam, cometem atos tenebrosos, como temos visto todas as semanas, infelizmente”, escreveram em suas respectivas redes sociais. “É preciso que autoridades e todos os envolvidos no esporte – em São Paulo, no Rio de Janeiro e todo o Brasil – restaurem a paz e a força afetiva da prática esportiva. Nós, atletas, comissões técnicas e torcedores queremos ver arenas e estádios sem medo, sem violência, sem discriminação nem intolerância, com uma rivalidade sadia e justa nos gramados, num ambiente no qual prevaleça a alegria, traço tão marcante do futebol brasileiro”, completaram.

Gabriela Anelli Marchiano foi atingida com estilhaços de vidro de uma garrafa que foi arremessada durante briga entre torcedores do Palmeiras e do Flamengo. A confusão ocorreu no último sábado, 8, nos arredores do Allianz Parque, palco da partida válida pelo Campeonato Brasileiro. A jovem foi levada ao pronto-socorro da Santa Casa, ficou internada, mas não resistiu, e morreu nesta segunda-feira. A informação foi confirmada pelos familiares de Gabriela nas redes sociais. “Obrigado a todos que oraram pela minha irmã, mas ela foi morar com o papai do céu. Tem coisas que acontecem que estão além do nosso limite de entendimento. Sei o quanto você lutou, cada segundo, e você de fato sempre foi uma guerreira, olhe por nós do céu e proteja a nossa família. Eu te amo, minha irmã, o seu lindo sorriso estará para sempre em minha memória”, publicou Felipe Anelli.

Leia a íntegra da nota publicada pelos clubes paulistas:

“Os quatro clubes de maior torcida de São Paulo se solidarizam à família de Gabriela Anelli neste momento de dor imensa. Assim também abraçamos a todos os torcedores, familiares, atletas, profissionais e apaixonados por futebol entristecidos por mais este lamentável episódio. Que este caso revoltante não seja em vão. É urgente uma conversa definitiva sobre o fim da impunidade de criminosos que, vestidos com as cores de um clube o qual não representam, cometem atos tenebrosos, como temos visto todas as semanas, infelizmente. É preciso que autoridades e todos os envolvidos no esporte – em São Paulo, no Rio de Janeiro e todo o Brasil – restauremos a paz e a força afetiva da prática esportiva. Nós, atletas, comissões técnicas e torcedores queremos ver arenas e estádios sem medo, sem violência, sem discriminação nem intolerância, com uma rivalidade sadia e justa nos gramados, num ambiente no qual prevaleça a alegria, traço tão marcante do futebol brasileiro”.

Além dos quatro grandes da capital paulista, outros clubes se manifestaram. O Red Bull Bragantino pediu urgência e rigor na apuração do crime. “O Red Bull Bragantino lamenta profundamente a morte da torcedora palmeirense Gabriela Anelli, solidarizando-se aos familiares e amigos da vítima. Manifestamos, também, nosso completo repúdio contra aqueles que ainda usam da violência em um ambiente que deveria ser de alegria. Pedimos urgência e rigor das autoridades na apuração deste crime”. O Flamengo também se solidarizou com a família. “O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a morte da torcedora Gabriela Anelli. Em uma ocasião que deveria ser de disputa meramente esportiva, uma jovem perdeu a vida de forma bárbara, o que é injustificável e merece ser punido com rigor. É muito importante que tudo seja devidamente esclarecido e que os responsáveis efetivos pelo crime sejam responsabilizados. O CRF manifesta solidariedade à família”, disse em nota.

O Botafogo também lamentou  o ocorrido. “O Botafogo lamenta profundamente a morte da torcedora Gabriela Anelli, atingida com uma garrafa, no último sábado, nos arredores do Allianz Parque, na partida entre Palmeiras e Flamengo. O Clube se solidariza com os familiares e amigos da vítima e externa sua preocupação com os recentes episódios de violência no futebol brasileiro. O esporte é entretenimento, diversão e paixão, não há espaço para barbárie. Que os responsáveis sejam responsabilizados à altura dos crimes cometidos”.

 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Botafogo vence clássico contra Fluminense em partida pelo Campeonato Carioca

Em uma partida emocionante válida pela 11ª rodada do Campeonato Carioca, o Botafogo saiu vitorioso diante do Fluminense por 4 a 2, em um jogo disputado no Maracanã, no Rio de Janeiro. Com esse resultado, o Botafogo alcançou 20 pontos, enquanto o Fluminense ficou com 22 pontos na tabela. O time alvinegro não deu trégua

Bragantino vence o Santos e garante vaga nas quartas de final do Paulistão

O Santos sofreu uma derrota para o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista, levando preocupações para as quartas de final do Paulistão. Mesmo com dois jogadores a mais no segundo tempo, a equipe comandada por Fábio Carille não conseguiu reverter o placar de 1 a 0, marcado por Sasha aos 21 minutos do primeiro tempo.

Choque-Rei tem empate polêmico, e MorumBis recebe mais de 55 mil torcedores

O clássico Choque-Rei entre São Paulo e Palmeiras atraiu mais de 55 mil torcedores ao MorumBis, superando a presença do rival Santos na semana anterior. O jogo terminou neste domingo, 3, empatado em 1 a 1, com polêmicas envolvendo o uso do VAR. O São Paulo, líder do Grupo D, enfrentará o Ituano na última