Marido de Sasha, João Figueiredo detona falas de André Valadão: ‘Esse discurso mata’

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Pastor foi denunciado ao Ministério Público após ser acusado de incitar a morte de pessoas das comunidade LGBTQIA+; ele alegou nas redes sociais que seu discurso foi sobre ‘a liberdade de viver o que crê’

Reprodução/Instagram/joaofigueiredof/andrevaladao

Montagem com João Figueiredo e Sasha e André Valadão

João Figueiredo, marido de Sasha, criticou pregação de André Valadão

O ex-cantor gospel João Figueiredo se posicionou contra o pastor André Valadão após viralizar uma pregação na qual o religioso ataca a comunidade LGBTQIA+. Nesta terça-feira, 4, o marido da modelo Sasha Meneghel declarou nos stories do Instagram: “Esse discurso não apenas incentiva pessoas serem homofóbicas, como empurra muitos homossexuais cristãos ou de família cristã ao suicídio. Por acreditarem que precisam de cura, que não são amados e aceitos por Deus, por perceberem que são rejeitados por suas famílias e pela sociedade. Esse tipo de discurso se opõe a tudo que Cristo representa. Esse discurso mata, e Cristo veio para dar vida”. João acrescentou: “Como cristão e aliado à causa LGBTQIAPN+, quero dizer: Deus não te rejeita, Deus não te odeia, e Deus não quer te matar. Deus te ama exatamente como você é! Se você já se sentiu odiado, rejeitado ou excluído por algum cristão, quero te pedir perdão e desejar que você sinta o verdadeiro amor de Deus, que não rejeita, mas abraça. E, principalmente, do jeito que te fez, do jeito que você é”. 

Valadão foi acusado de incitar os fiéis a matarem pessoas da comunidade LGBTQIA+ ao declarar em uma pregação: “A porta que se abriu para o casamento homossexual, homoafeito… não é um mero casamento. ‘Mas eles se amam, Jorjão com Jorjão, Terezinha com Terezinha. O que vale é toda a forma de amor, deixa casar, deixa viver.’ Hoje, você vê nas paradas [do Orgulho LGBT+] homens e mulheres nuas, com seus órgãos genitais completamente expostos, dançando na frente de crianças, aí você horroriza. Essa porta foi aberta quando nós tratamos como normal aquilo que a Bíblia já condena. Então agora é hora de tomar as cordas e dizer não, pode parar, reseta. Deus fala: ‘Não posso mais. Já meti esse arco-íris aí. Se eu pudesse, eu matava tudo e começava tudo de novo, mas já prometi para mim mesmo que não posso, então agora está com vocês’. Eu disse está com você”. 

Com a repercussão negativa, o pastor tentou explicar suas polêmicas falas. “Nunca será sobre matar, segregar, mas será sim sobre resetar, levar de volta à essência, ao princípio…. sim, cabe ao que crê em Jesus levar a mensagem do recomeço, reset, reinício, nascer de novo e viver não mais para si, mas para Deus e suas leis. Nunca será sobre matar pessoas, Deus nos livre deste terrível pecado, violência ou discriminação, mas sobre a liberdade de viver o que crê”, escreveu em um post no Instagram. A deputada federal Erika Hilton (PSOL/SP) denunciou Valadão por homotransfobia e o Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) abriu um inquérito para apurar o caso. “Vitória! O Ministério Público abriu uma Investigação Criminal contra o pastor André Valadão após reiterados crimes de LGBTfobia, graças aos pedidos feitos por mim. LGBTfobia é crime! Chega de impunidade e de incitar a violência contra nossa comunidade”, celebrou a deputada em suas redes sociais.

*Caso esteja ou conheça alguém que está lutando contra a depressão ou tenha pensamentos suicidas procure o Centro de Valorização da Vida (cvv.og.br), que fica disponível de forma gratuita 24 horas por dia pelo telefone 188.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

‘Falou coisas sem provar, mas não tenho rancor’, diz Ximbinha sobre Joelma

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mágoa? O guitarrista Ximbinha, 50, afirma que, em relação a Joelma, 49, com quem foi casado por 18 anos, essa palavra não existe. Com ela, formou a banda Calypso, que fez sucesso no páis todo entre 1999 a 2015. Em entrevista à reportagem, o músico concorda em falar sobre a

Silvio Almeida: não se pode admitir oportunismo no caso de Marajó

Nesta sexta-feira (23/2), o ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, negou que o governo do presidente Lula (PT) tenha cancelou as ações, políticas e projetos voltados à Ilha do Marajó, no Pará. Segundo ele, não se pode admitir que oportunistas se aproveitem da situação para desinformar e criar “pânico moral”. “O que a gente não

Após vencer prova em dupla ao lado de Isabelle, Beatriz é a nova líder do ‘BBB 24’

Sister já indicou seus quatro alvos para o Paredão a ser formado no próximo domingo (25) Reprodução/@BBB Esta é a primeira liderança da sister Beatriz no Big Brother Brasil 2024 A paulistana Beatriz Reis e a amazonense Isabelle Nogueira foram a dupla vencedora da décima prova do Líder do Big Brother Brasil 2024 nesta sexta-feira