TJSP terá acesso a imagens de câmeras da PM em audiências de custódia

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

São Paulo — O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), desembargador Ricardo Anafe, assinou, nesta segunda-feira (4/9), um convênio com o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) que garante aos juízes que presidem as audiências de custódia na capital o acesso às imagens das câmeras corporais da Polícia Militar.

O acordo foi feito em meio a negociações entre o TJSP e o governo Tarcísio para permitir que, com autorização judicial, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) possa colocar tornozeleiras eletrônicas em suspeitos detidos pela polícia e liberados pela Justiça após passarem pelas audiências, uma bandeira encampada pelo secretário Guilherme Derrite.

“Isso (as imagens) elimina, com certeza, qualquer dúvida do julgador”, disse Anafe, nesta segunda-feira (4/9), durante a cerimônia de assinatura do acordo e do convênio que prevê o uso das tornozeleiras, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

O presidente do TJSP afirmou que a liberação de pessoas detidas em flagrante pela polícia é analisada caso a caso e que “não é possível ter uma visão generalizada com relação a prisões distintas, em momentos distintos e, por vezes, por razões distintas”, afirmou.

As audiências de custódia são obrigatórias para prisões em flagrante e servem para o juiz atestar se a detenção do cidadão ocorreu de forma legal. Elas são feitas em até 24 horas após a prisão, quando o detido sai da delegacia em que ele foi fichado e antes de seguir para um Centro de Detenção Provisória (CDP), caso o juiz decida pela prisão preventiva.

O secretário Derrite garantiu que as imagens estarão em poder dos juízes a tempo das audiências e afirmou que pretende intensificar as trocas de informações entre as polícias e o Judiciário.

Derrite já se queixou, no passado, do fato de que muitas pessoas presas especialmente na Cracolândia, no centro da capital, serem reincidentes — cidadãos que já haviam sido detidos antes mas que terminaram soltos nas audiências de custódia e voltaram para as ruas.

Com as imagens, o TJSP terá mais informações sobre essas prisões, para avaliar se de fato há requisitos suficiente para justificar permanência da pessoa presa ou se a soltura se faz necessária.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Os traumas horríveis causados pelo estrelato infantil

À medida que as mídias sociais aproximam o público das celebridades, muitos famosos estão optando por manter seus filhos fora dos holofotes. Dado o que estamos aprendendo sobre os efeitos de crescer aos olhos do público, certamente essa parece ser a escolha mais segura. Muitos dos astros e estrelas mirins que surgiram através do Disney

Menina de 10 anos com marcas no corpo diz ter sido chicoteada pela mãe

A Polícia de Segurança Pública (PSP) foi acionada pelo Colégio D. Nuno Álvares Pereira da Casa Pia de Lisboa (CPL), em Portugal, após uma perturbadora situação envolvendo uma menina de 10 anos. A criança, apresentando hematomas visíveis nos membros superiores e rosto, relatou ter sido chicoteada pela própria mãe.  Ao chegarem à escola, as autoridades

Após alta de mortes, governo traça novo plano para a crise Yanomami

O governo federal planeja ampliar as ações permanentes dentro da terra indígena Yanomami em decorrência das crises de saúde e humanitária. As comunidades locais são vítimas do impacto devastador do garimpo ilegal dentro dos seus territórios. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reforçou, no início deste ano, que os Yanomamis serão tratados como