Jerônimo estuda alternativas para compra de ferries e solução pode ser nacional, revela CEO da Barco Show

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O governo da Bahia tem estudado alternativas para não precisar comprar ferry boats na Grécia para o sistema que permite a travessia entre Salvador e a Ilha de Itaparica. E, segundo o empresário líder do setor náutico, Hugo Leonardo, a solução pode estar dentro do Brasil.

 

 

CEO da Barco Show Eventos e sócio-conselheiro da Luzom Eventos, Hugo foi o convidado desta quarta-feira (18) do podcast Eleve o Level, apresentado por Leonardo Leão com apoio do Bahia Notícias. Durante o bate-papo, o empresário explicou que gosta de diferenciar sempre transporte de necessidade, para lazer e turismo náutico. E, para ele, o Amazonas pode ensinar muito à Bahia.

 

Ele citou que o trecho atravessado por milhares de baianos e turistas é relativamente longo, com cerca de 1h, mas no Norte as pessoas enfrentam travessias de até 6 horas, por não haver estradas. Por isso, o especialista do setor náutico acredita que a melhoria do sistema atual pode trazer muitos benefícios.

 

“O Amazonas certamente tem potencial. Inclusive eu fui questionado pelo governador [Jerônimo], em uma oportunidade em que estivemos juntos, e ele me perguntou: ‘Hugo, a gente precisa de mais ferry boat. Tem que ir na Grécia comprar?’. E eu falei: ‘Não, Amazonas. Se você quiser, eu olho tudo pra você'”.

 

Para o CEO da Barco Show Eventos, o Brasil “não tem noção” da capacidade do estado do Norte do país para construir embarcações com toda tecnologia necessária. 

 

As duas últimas embarcações adquiridas pelo governo da Bahia, rebatizadas aqui de Zumbi dos Palmares e Dorival Caymmi, vieram da Grécia em 2014, com valor de R$ 54,9 milhões. Os dois ferries faziam travessias no país europeu e passaram por reforma antes de iniciar a operação na Baía de Todos-os-Santos. O sistema entre a capital baiana e o terminal de Bom Despacho, na ilha de Itaparica, é operado pela Internacional Travessias, que sucedeu a própria Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) na função. 

 

Em 2023, a Agerba sinalizou a possibilidade de lançar uma nova licitação para adquirir novas embarcações. Havia a expectativa, inclusive, que no verão do próximo ano elas já estariam disponíveis público.

 

Questionado sobre a Ponte Salvador-Itaparica, projeto do governo do estado para substituir os ferries, Hugo avaliou que é a alternativa mais rápida de travessia, mas investir nesse momento em melhores embarcações ainda vale a pena.

 

“Eu acho que a solução para a conexão da ilha com Salvador pode ser feita também de outras formas. A ponte logicamente é a forma mais rápida de se locomover, mas também é a mais cara, tanto no impacto ambiental quanto no valor econômico”, avaliou.

 

ACOMPANHE O ELEVE O LEVEL
O podcast Eleve o Level vai ao ar toda quarta-feira, sempre às 19h, no canal do Youtube do Bahia Notícias (acesse aqui) e também do próprio projeto (acesse aqui). O projeto já recebeu nomes como Americo Neto, sócio-fundador da Viamídia Publicidade da Viamídia e da Abap-BA (Associação Brasileira de Agências de Publicidade); e Antônio Flávio, COO e CMO da empresa de eletrônicos Amvox.

Apresentado por dois influentes líderes e especialistas, Leonardo Leão e Lilian Marins, o projeto semanal promete trazer insights valiosos para aqueles que estão buscando alcançar o próximo nível de excelência em negócios, gestão empresarial e alta performance.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Megaoperação contra Comando Vermelho em comunidades do RJ tem mortos

A Polícia Militar iniciou nesta terça-feira (27/2) uma megaoperação em diversas comunidades do Rio de Janeiro, com o objetivo de prender chefes do Comando Vermelho (CV), a maior facção do tráfico do estado. Há relatos de intensos tiroteios nesses locais, além barricadas em chamas para tentar conter o avanço da PM carioca. As primeira informações dão

Fernanda Gentil é diagnosticada com paralisia de Bell

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Fernanda Gentil, 37, contou que foi diagnosticada com paralisia facial. Em novo vídeo em seu canal do YouTube, a jornalista contou como descobriu a doença e fez um alerta. Fernanda fez um vídeo contando como foram os primeiros sintomas. Ela disse que tudo começou durante um reencontro com seu filho

Moraes derruba decisões de Receita e Carf contra Globo e atores

Depois de decisões favoráveis do ministro Cristiano Zanin e da Primeira Turma do STF, noticiadas pela coluna em dezembro, a Globo teve mais uma vitória no Supremo contra o avanço da Receita Federal sobre contratações de artistas da emissora como pessoas jurídicas. Desta vez, foi o ministro Alexandre de Moraes o responsável por um despacho