Kassio suspende quebra de sigilos de ex-diretor da PRF pela CPI do 8/1

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Kassio Nunes Marques suspendeu nesta terça (3) a quebra dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático do ex-diretor da PRF (Polícia Rodoviária Federal) Silvinei Vasques pela CPI do 8 de janeiro.

Na decisão, o ministro afirma que “não há situação concreta relacionada ao impetrante [Silvinei] que legitime a suspeita de que ele teria cometido ilícitos ligados aos eventos de 8 de janeiro último”.

Kassio também entendeu que o requerimento da comissão é “genérico” e “abstrato” e pode “atingir terceiros que não são investigados”. O ministro argumentou, por fim, que a CPI não especificou quais condutas seriam apuradas.

Segundo ele, a comissão não conseguiu “externar a conexão supostamente existente entre os dados do impetrante que se pretende reunir e a investigação em curso na CPMI”.

A CPI do 8 de janeiro investiga se Silvinei usou a PRF para prejudicar Lula (PT) e favorecer Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições, no ano passado.

Ele está preso desde agosto por decisão do STF pela mesma suspeita

Silvinei é alvo de investigações em diferentes órgãos, incluindo a Polícia Federal. O Ministério Público Federal pediu sua condenação por improbidade administrativa e por violar os princípios da administração pública. A Justiça Federal no Rio de Janeiro aceitou a ação movida pela Procuradoria.

A comissão vai recorrer da decisão. A senadora Eliziane Gama, relatora dos trabalhos, afirmou que, na prática, a CPI estará impedida de usar qualquer informação que chegou por meio das quebras de Silvinei.

“O resultado desse mandado de segurança põe por terra trabalho de meses e meses de investigação porque sequer poderemos usar uma vírgula, um número sequer, de tais dados oficiais, inclusive no relatório final”, afirmou a senadora em nota.

“Ao determinar a suspensão dos efeitos de uma deliberação tomada por essa CPMI, legitimamente constituída, mediante a qual determinou-se a quebra dos sigilos fiscal, bancário, telefônico e telemático de Silvinei, há mais uma vez uma intromissão indevida de um Poder da República sobre o outro. É, na nossa compreensão, interferência que não é salutar para o bom andamento dos trabalhos.”

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Pacheco: não há de minha parte nenhum tom de polemização e de reprimenda a Lula

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria pedir desculpas pela comparação feita entre o ataque das forças militares de Israel à Faixa de Gaza com o Holocausto. Após fazer um discurso lido em que repudiou a fala de Lula, Pacheco foi questionado por seu correligionário

‘BBB 24’: Mãe de Davi diz que nora ‘deve estar sofrendo’ por amizade do filho com Isabelle

Elisângela Brito, mãe de Davi, participante do “Big Brother Brasil 24”, comentou em seu perfil no Instagram sobre a amizade entre seu filho e Isabelle, outra participante do reality show. Ela destacou os gestos de afeto entre Davi e Isabelle, demonstrando sua preocupação com Mani, a esposa de Davi, sugerindo que ela poderia estar sofrendo

Dino propõe fim da aposentadoria compulsória para juízes e militares

Prestes a deixar o Senado para assumir o posto de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino (PSB-MA) disse nesta terça-feira (20) ter conseguido número suficiente de assinaturas que possibilitará iniciar a tramitação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para retirar direito à aposentadoria compulsória de juízes, promotores e militares que tenham