TAGS

Apesar de leve alta, confiança do empresariado baiano se mantém negativa pela 13ª vez consecutiva, aponta SEI

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Pela 13ª vez em sequência, o Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (ICEB) se manteve negativo, marcando -50 pontos em novembro numa escala que vai de -1.000 a 1.000 pontos.

 

De acordo com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), que calcula a métrica para monitorar as expectativas do setor produtivo do estado, o cenário atual se confirma no chamado “Pessimismo Moderado”, que é quando o índice se mantém num intervalo de -250 pontos a zero ponto.

 

LEIA TAMBÉM

Confiança do empresariado baiano registra terceira queda consecutiva em outubro, aponta SEI

 

Neste mês de novembro, a confiança avançou tanto em relação a outubro (quando o indicador marcou -52 pontos) quanto em comparação a novembro de 2022 (registro de -91 pontos).

 

De acordo com a SEI, em comparação ao mês de outubro, ocorreu uma “ligeira alta de 2 pontos, interrompendo, assim, uma trajetória de queda com três recuos em sequência”. Se considerado o mês de novembro do ano passado, o indicador aumentou 41 pontos, a primeira alta após três encolhimentos consecutivos nessa base comparativa. 

 

No que se refere aos setores, a expansão do nível de confiança de outubro a novembro não aconteceu de forma generalizada, visto que não ocorreu em dois dos quatro grupamentos (Agropecuária e Serviços, no caso).

 

De acordo com a Superintendência, a alta em relação a novembro do ano passado, por outro lado, repercutiu em três das quatro atividades (Indústria, Serviços e Comércio). 

 

No final, em novembro, nenhum dos setores assinalou pontuação superior a zero. As pontuações foram: Agropecuária, -7 pontos; Indústria, -54 pontos; Serviços, -62 pontos; e Comércio, -24 pontos. Dessa forma, o setor agropecuário foi o de melhor resultado pelo quinto mês seguido, enquanto a atividade de Serviços expôs o menor nível de confiança. 

 

Do conjunto avaliado de assuntos, os temas crédito, situação financeira e abertura de unidades foram aqueles com as piores expectativas do empresariado baiano. Em contrapartida, as variáveis juros, inflação e PIB nacional apresentaram os indicadores de confiança em situação mais favorável no mês. 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Eleição municipal pode promover suplentes de olho em cadeiras na AL-BA; veja cenários

A aproximação das eleições municipais neste ano também devolve ao debate a candidatura de alguns deputados estaduais, espalhados por diversos municípios da Bahia. Com alguns postulantes, os suplentes de deputado estadual na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) já têm esfregado as mãos para assumir a cadeira.    Em levantamento realizado pelo Bahia Notícias, ao menos

Sigilo de PAD e dosimetria de pena geram divergência em julgamento de juiz que ofereceu viagem a NY para parte; entenda

A dificuldade para acessar os autos do processo administrativo disciplinar (PAD) contra o juiz Antônio Mônaco Neto, da 3ª Vara de Família de Salvador, alegada por desembargadores na sessão do Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), provocou uma discussão acalorada entre os pares. O PAD estava na pauta da sessão desta quarta-feira (28)

De virada, Jacuipense perde para o Água Santa e é eliminado da Copa do Brasil

O Jacuipense é mais um time baiano que está fora da Copa do Brasil. Em jogo válido pela primeira fase da competição na noite desta quarta-feira (28), o Leão do Sisal perdeu de virada para o Água Santa por 2 a 1 na Arena Barueri. Pablo marcou para o clube baiano, mas Luan Dias marcou