Conselho da ONU discute crise entre Venezuela e Guiana nesta sexta

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O Conselho de Segurança da ONU discutirá a questão de Essequibo, território da Guiana reivindicado pela Venezuela, nesta sexta-feira (8/12), a portas fechadas, de acordo com cronograma oficial.

O ministro das Relações Exteriores da Guiana, Hugh Todd, por meio de uma carta divulgada pela agência de notícias francesa AFP, pediu ao presidente do conselho que “convoque urgentemente uma reunião” para discutir a crise entre os dois países.

Na última sexta-feira (1º/12), o governo guianês também apelou à Corte Internacional de Justiça (CIJ), em Haia, para mediar a situação. O tribunal chegou a determinar que Nicolás Maduro não tomasse nenhuma atitude sobre Essequibo, reconhecendo a ameaça do governo venezuelano.

No entanto, a Venezuela continuou com os planos de anexação do território no domingo (3/12), colocando para votação pública um referendo sobre a criação do Estado de Essequibo, que foi aprovado com 95% pela população.

Antes da ONU, mapa novo nas escolas Na terça-feira (5/12), Maduro apresentou uma nova versão do mapa da Venezuela, que será atualizada nas escolas e universidades do país. Além disso, o presidene venezuelano anunciou o major Alexis Rodrígues Cabello como “autoridade única” da Guiana Essequiba, nome dado para a região por Caracas.

A região de Essequibo é rica em petróleo e atualmente se encontra sob administração guianense.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) relatou acompanhar com preocupação a crise entre Venezuela e a Guiana, nesta quinta-feira (7/12), durante reunião de chefe de Estado do Mercosul. O presidente enfatizou a busca pela paz.

“Vamos tratar com carinho, porque a coisa que não queremos aqui na América do Sul é guerra. Não precisamos de guerra, não precisamos de conflito”, afirmou Lula.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Michelle na Paulista: “O assassinato da nossa reputação é diário”

São Paulo — A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL) foi a primeira a discursar no ato convocado para este domingo (25/2) na Avenida Paulista, em São Paulo (SP), convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Emocionada, chorou ao falar com o público que chamou de “exército de Deus, de homens e mulheres, exército de patriotas que não desistem

Polícia Militar apreende drogas em Candeias

Policiais Militares da 10ª CIPM apreenderam drogas em Candeias, na manhã de sábado (24). Os oficiais realizavam patrulhamento na Rua Alto do Dendê, no bairro Santo Antônio, quando avistaram um homem em atitude suspeita, em posse de uma bolsa.   Após abordagem, os policiais encontraram 64 porções de cocaína, 38 pedras de crack e dinheiro

Vale-transporte: TJSP autoriza volta das integrações do Bilhete Único

São Paulo – O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) determinou que a gestão Ricardo Nunes (MDB) volte a permitir que os usuários do Bilhete Único na modalidade vale-transporte possam fazer até quatro integrações no período de três horas, como ocorria até 2019. A regra tinha sido alterada pelo então prefeito Bruno Covas (PSDB), que