Covid: 25% dos brasileiros só completarão vacinas se os casos subirem

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Apesar dos riscos de não se vacinar contra a Covid-19 estarem muito claros, uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (7/12) mostrou que um em cada quatro brasileiros só planeja completar seu esquema vacinal contra a doença caso ocorra um aumento de casos ou se a pandemia voltar a níveis registrados anteriormente.

Considerar a Covid-19 como um “mal menor” é a razão mais frequentemente alegada pelos brasileiros para não tomar suas doses de reforço. O Ministério da Saúde recomenda o mínimo de quatro doses a todos os brasileiros.

A pesquisa foi feita pelo Instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica (Ipec), a pedido da farmacêutica Pfizer, e entrevistou 1,8 mil brasileiros de 18 a 59 anos de 106 municípios em seis estados do país para saber os níveis de preocupação com a doença.

Todos os participantes tinham no máximo três doses da vacina contra a Covid-19 aplicadas. Eles foram divididos também entre os com filhos (48%) e sem (52%) para avaliar a forma com que planejavam a imunização da família.

Menos medo da Covid No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, apenas 20% da população que poderia ter tomado a vacina bivalente em 4ª dose (a partir dos 12 anos), o fez. Em idosos, o índice chega a 40%, mas entre os menores de idade, não passa de 10%.

“As vacinas são vítimas de seu próprio sucesso: como os casos caíram e as mortes também, o medo diminui. Mas não podemos esquecer que o imunizante contra a Covid-19 não só salva vidas, como também permite o controle da doença e evita o surgimento de novas variantes”, explica o infectologista Alexandre Naime, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).

Um dado revelado pela pesquisa é que 20% dos respondentes afirma que não completaria a carteirinha de vacinação em nenhuma hipótese. Esta resposta é mais frequente entre as pessoas com menor escolaridade e renda.

O infectologista comenta que é um risco abandonar a imunização. “De fato, não temos o mesmo impacto em internações e mortes, mas o vírus segue circulando e não podemos acreditar que só as primeiras vacinas seguirão garantindo a nossa imunidade”, diz.

Outras razões apontadas pelos brasileiros para justificar a hesitação para atualizar suas doses de vacina, são:

14% alegaram não ter tempo de ir aos postos de saúde; 11% disseram que buscavam se vacinar apenas nas doses obrigatórias; 7% declararam não ter acesso a postos de vacinação e a mesma quantidade de pessoas afirmaram que não confiavam nas vacinas. Hesitação também nas vacinas para crianças Praticamente metade dos entrevistados (48%) têm filhos com mais de 6 meses até 17 anos ou é responsável por alguém nessa faixa de idade, que poderia ser imunizada contra a Covid-19.

A maioria dos filhos (59%) dos entrevistados tomou pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19, mas muitos hesitam em completar o esquema por medo das reações e efeitos da vacina (20%) e também há a ideia errada de que não há necessidade de vacinar crianças (10%).

Siga a editoria de Saúde no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Influenciadora baiana símbolo de doença genética incurável, Dai Cruz, morre aos 31 anos

A influenciadora baiana Daiane Cruz morreu aos 31 anos. Na internet, Dai era conhecida por mostrar sua luta diária contra a Epidermólise Bolhosa, doença causada por uma alteração genética que causa bolhas e feridas severas na pele, com dores comparadas a queimaduras de segundo e terceiros graus.   Mantendo o bom humor, Dai era conhecida

Reencontro do trio de atrizes de ‘O Diabo Veste Prada’ causa comoção nas redes sociais

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Miranda Priestly recrutou as assistentes Andy e Emily para a cerimônia do SAG Awards 2024, o prêmio do sindicato dos atores dos Estados Unidos, considerado um dos termômetros para o Oscar. As personagens de "O Diabo Veste Prada" (2006) ressurgiram no palco do evento e causaram comoção nas redes sociais.

Vídeo: internautas detonam comportamento de Davi com Isabelle no BBB24

A amizade entre Davi e Isabelle está passando dos limites? Muitos internautas acreditam que sim e se incomodaram com as atitudes do rapaz, que deu um tapa no grilo que estava no braço da moça. Depois, ele ainda foi tirar satisfação com ela por ter dito que queria ficar sozinha e estava chorando abraçada com