IGP-M registra queda de 0,26% na primeira prévia de dezembro

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto


manager man checking finance working

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou uma queda de 0,26% na primeira prévia de dezembro. Esse resultado representa uma leve redução em relação à leitura de novembro, quando o índice havia caído 0,27%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 8, pela FGV (Fundação Getulio Vargas). Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) apresentou uma contração de 0,34% em dezembro, em comparação com a variação negativa de 0,47% registrada em novembro. A pesquisa mostra ainda que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) teve uma queda de 0,08%, após ter apresentado um aumento de 0,22%. Por fim, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) registrou uma redução de 0,01%, após ter subido 0,18% na mesma comparação. O IGP-M é um indicador utilizado para medir a inflação desde os preços pagos no atacado até o valor pago pelo consumidor final.  O cálculo é composto por outros três índices: IPA (Índice de Preços do Produtor Amplo), IPC (Índice de Preços ao Consumidor) e o INCC ( Índice Nacional de Custos da Construção Civil).

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Secretário de Haddad propõe no G20 discussão sobre tributação de heranças e de grandes empresas

O secretário de política econômica do ministério da Fazenda, Guilherme Mello, disse nesta quarta-feira, 28, que a tributação sobre grandes heranças e sobre o lucro de grandes empresas estará presente na pasta nas próximas reuniões do G20. “O Haddad já mencionou mais de uma vez sua preocupação sobre essa temática e trouxe o que entendemos

Renda média do brasileiro chega a R$ 1.893 por pessoa, aponta IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira, 27, dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) que mostram que a renda domiciliar per capita nominal dos brasileiros ficou em média de R$ 1.893 em 2023. As informações são divulgadas conforme determinação da Lei Complementar 143/2013, que dita os

Bilionários precisam pagar mais impostos, diz Haddad em reunião do G20

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta quarta-feira, 28, que os bilionários precisam pagar mais impostos. “Precisamos admitir que ainda precisamos fazer com que os bilionários do mundo paguem sua justa contribuição em impostos”, disse. “Chegamos a uma situação insustentável, em que os 1% mais ricos detêm 43% dos ativos financeiros mundiais e emitem a