TAGS

JusPod debate sobre a aplicação da Maria da Penha com promotora Sara Gama Sampaio e advogada Thais Bandeira

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Os desafios no combate à violência contra a mulher são tema de debates intensos nos últimos anos, mas o assunto ganhou ainda mais força nas últimas semanas com o caso da apresentadora Ana Hickmann, que não conseguiu a aplicação da Lei Maria da Penha mesmo após a confirmação de que foi agredida pelo marido. E ninguém melhor para falar sobre o assunto do que mulhere que acompanham tanto os casos reais da Bahia, quanto as dificuldades do Judiciário para tratar de situações tão delicadas. Por isso, o JusPod desta semana recebeu como convidada a Promotora de Justiça da Bahia Sara Gama Sampaio e a advogada criminalista Thais Bandeira.

                                               

 

Sara é titular da 1° Promotoria de Justiça de Direitos Humanos – 1° Promotor com atuação judicial e extrajudicial na proteção dos direitos da mulher, especialmente na defesa dos interesses difusos e coletivos (tutela coletiva) da capital – além de ser Coordenadora do NEVID (Núcleo de Enfrentamento às Violências de Gênero e em Defesa das Mulheres do MPBA). Graduada em Direito pela UCSAL, e especialista em Ciências Criminais e Criminologia pela FESMIP/UNEB, ela é também coautora do livro “Sistema de Justiça, Direitos Humanos e Violência no mbito Familiar” e coordenou do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e população LGBT GEDEM.

 

A promotora também é atual vice-coordenadora do Comitê Gestor do Cadastro Nacional de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do CNMP, e possui formação complementar na Itália em violência de gênero e abuso infantil pela Universitá Degli Studi di Roma Tor Vergara” em Diritto Penale e Violenza Domestica.

 

 

Já Thais Bandeira é Doutora e Mestre em Direito Público pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Possui curso de Aperfeiçoamento em Ciências Criminais e Dogmática Penal Alemã pela Georg-August Universität Göttingen, GAUG – Alemanha, e é Professora de Direito Penal da universidade Federal da Bahia (UFBA). Conselheira da OAB-BA desde 2017, Bandeira também é Diretora da Escola Superior da Advocacia da Bahia (ESA-BA) e presidente da Editora da OAB-BA.

 

Apresentado pela advogada Karina Calixto, e com a advogada Catharina Fernandez como co-apresentadora convidada nesta semana, o JusPod vai ao ar quinzenalmente, sempre às quintas-feiras, a partir de 19h, no canal do Bahia Notícias no Youtube.

 

APRESENTADORA

Karina Calixto é sócia do Escritório Tiago Ayres Advocacia. Professora da Fundação Visconde de Cairú, também é membro da Comissão Especial de Direito Eleitoral da OAB-BA e especialista em Ciências Criminais pela Faculdade Baiana de Direito.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Lagoa em Feira registra mais 1 tonelada de peixes mortos; chuvas fortes influenciaram em mortandade

A mortalidade de peixes tem chamado a atenção em uma lagoa de Feira de Santana. Em dois dias, mais de uma tonelada apareceu morta na Lagoa Grande. O fato ocorreu após as recentes chuvas que caíram no município.   Ao Acorda Cidade, parceiro do Bahia Notícias, o ambientalista João Dias afirmou que devido ao aumento

STJ não autoriza advogado que afirmou não ter “10% de honestos no TJ-BA” a acessar íntegra da ação penal da Faroeste

Conhecido por ter denunciado o suposto esquema criminoso que desencadeou na Operação Faroeste deflagrada pela Polícia Federal em 2019, o advogado Felisberto Odilon Córdova teve o pedido negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) para acessar os autos da ação penal 940, que trata da investigação da força-tarefa. É dele a afirmação de que no

Município baiano lidera desmatamento no Cerrado em janeiro; bioma registra melhora na conservação

O município de Cotegipe, no oeste baiano, foi o líder do desmatamento do Cerrado em janeiro, com cerca de 2 mil hectares perdidos, um aumento de 224% em relação à área de vegetação nativa perdida em dezembro do ano anterior. O município não havia figurado entre os maiores desmatadores do bioma em 2023. Os números