Relatório da LDO sofre alterações e determina empenho de emendas impositivas no 1º semestre

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos


img20231107155459866

O deputado federal Danilo Forte (União Brasil), relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, fez alterações no texto final que será apresentado a parlamentares nesta quinta-feira, 7. Entre as principais mudanças, está a inclusão de um mecanismo que obriga o governo a empenhar todas as emendas impositivas no 1º semestre do ano. Anteriormente, cabia ao Executivo a liberação das emendas a partir de critérios políticos. As emendas impositivos são aquelas cuja a execução orçamentária e o pagamento são obrigatórios, exceto nos casos de impedimento de ordem técnica.  Com a nova regra, a alocação dos valores deverá ser definida na primeira metade do ano, enquanto o pagamento poderá ser realizado até dezembro. Os parlamentares também poderão destinar estes recursos para obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o que não era permitido antes. Outra mudança está no contigenciamento das contas públicas, que agora prevê equidade no cortes de recursos no Poder Executivo e Legislativo. O relatório prevê que o setor de energia renovável contará com ações prioritárias dentro do orçamento para impulsionar a transição energética do país.

Os parlamentares poderão cadastrar projetos para receber recursos da União em até 15 dias depois do início do ano legislativo. As propostas serão analisadas em até 120 dias. As emendas que não apresentarem impedimento técnico deverão ser empenhadas em até 30 dias, o que coincide com o início do mês de julho. As transferências de emendas de fundo a fundo na saúde seguirão o mesmo calendário. Conhecidas como ‘emendas pix’, eles transferem dinheiro dos cofres públicos direto para administrações regionais. As alterações buscam reduzir a influência do governo em votações de pautas de interesse do Executivo, que costuma liberar recursos às vésperas de avaliação de projetos no Congresso Nacional.

 

Mudanças na LDO

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

FGTS digital começa a funcionar nesta sexta-feira; entenda a mudança

O FGTS Digital, uma nova forma de recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, começa a funcionar nesta sexta-feira, 1. A plataforma utilizará dados do eSocial para emitir guias digitais de pagamento, trazendo mais praticidade aos trabalhadores. Como o site da Jovem Pan antecipou, uma das novidades é a escolha do Pix como método de

Governo planeja economia com revisão de gastos do INSS e Proagro na LDO de 2025

O governo brasileiro planeja incluir na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2025 uma estimativa de economia com a revisão de despesas ligadas ao INSS e ao Proagro. A proposta em estudo pelo Ministério do Planejamento e Orçamento é definir anualmente um escopo de programas e inserir na LDO uma projeção de economia com a

Crescem as chances de pouso suave da economia global, diz documento do G20

Sem comunicado oficial, um trecho do documento divulgado presidência do G20 – atualmente o Brasil ocupa o cargo -, nesta quinta-feira, 29, mostra que a probabilidade de que a economia global desacelere de forma suave aumentou. O governo brasileiro emitiu um resumo com as conclusões das reuniões entre os ministros de Finanças e presidentes dos