Saiba por que ex-Ilha Record expôs agressão no Numanice

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Nanah Damasceno, ex-participante de Ilha Record, relatou ter sido agredida no Numanice, evento comandado pela cantora Ludmilla, que aconteceu no último fim de semana em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. No relato, a moça afirmou ter levados golpes e socos dos seguranças da festa, além de ter tido sua bolsa, que estava com seu celular dentro, levada por um deles. “Me deram um soco e um mata-leão”, disse.

A assessoria da artista esclareceu que os itens levados ainda não foram encontrados. Alegaram também que o objetivo de Nanah em expor a história era de “trazer visibilidade para o que ocorreu e, com isso, solucionar o problema em questão”. A equipe ainda pontuou que a bolsa de Ezequiel, que tinha o smartphone, além de objetos pessoais, também foi levada, mas que o aparelho foi devolvido, enquanto os da influenciadora não. Para assistir ao vídeo com o relato na íntegra, clique aqui!

“Estávamos tentando chegar mais pra próximo do palco e no momento que a gente foi tentar passar, já no finalzinho do show, um rapaz falou: ‘Vocês não vão passar’. E a gente não entendeu. Aí o Ezequiel virou e perguntou a um grupo de segurança se tinha algum problema a gente passar, porque era uma área comum e de livre acesso pra quem estava com aquela pulseira. Ao contestá-lo, ele me empurrou e me jogou no chão”, iniciou.

E a ex-mulher de Rodriguinho prosseguiu: “A gente passou e o rapaz, que era branco, veio discutir com a gente. Tinha uns seguranças em volta, apaziguando a discussão, só que quando o cara me empurrou, os seguranças não fizeram absolutamente nada. Nada. No momento em que meu namorado veio me defender, os seguranças engravataram ele. E me engravataram Fui abordada por vários homens me segurando, que me empurraram novamente no chão. Vários [seguranças] em cima do meu namorado, batendo, sendo que a pessoa que começou a confusão estava ali, simplesmente parada e rindo da situação, enquanto eles estavam nos agredindo”.

De acordo com Nanah, ela e o companheiro, que é um dos bombeiros do programa da Eliana, foram levados para uma viatura da Polícia Militar. “O policial falou: A gente não tem nada a ver com isso, porque isso é culpa dos seguranças’. Eu estou toda machucada, minha boca cortada, minhas unhas com sangue pisado. Estou toda arranhada. O meu namorado está todo machucado. Eu não tive nenhum respaldo da segurança em relação à minha bolsa com meu celular, que os próprios seguranças tiraram de mim”.

No desabafo, ela frisou que Ludmilla viu a confusão e pediu que eles fossem expulsos: “Eu gostaria aqui de enfatizar que eu entendo quando um artista não quer o seu evento vinculado com brigas, ninguém quer sair pra curtir e ter uma briga no meio. Mas em determinado momento, eu como mulher preta, ouvindo o artista falar pra retirar a gente do lugar, sem saber ao menos o que estava acontecendo. Só nós dois de preto. Eu me senti muito desacolhida num evento de preto, porque é assim que fazem. Não importa o que aconteceu. Não interessa o conteúdo, preto sempre é culpado”.

E continuou informando que denunciou o episódio: “É inadmissível uma empresa de segurança dar um mata-leão numa mulher. Eu estava de saia e cropped eu fui abordada por homens e eles continuavam me arrastando. Já fiz o Boletim de Ocorrência. Eu já registrei a questão da minha bolsa, do meu celular que sumiu, desapareceu e ninguém deu conta até agora. De todas as perdas, a do celular e a minha bolsa é menor do que ter apanhado e tomado soco na boca. A gente foi arrastado feito lixo pra fora. Estou esperando algumas informações, como qual era empresa de segurança que estava responsável, porque eu ainda não tenho certeza qual era”.

Nanah Damasceno finalizou fazendo um pedido. “Eu gostaria que as pessoas que tivessem vídeos e filmaram o momento, que me enviassem, pra ajudar a gente nesse processo. Tinha muitas pessoas lá que viram o que aconteceu, que viram que os seguranças tiraram a minha bolsa e a forma que nós fomos tratados”, encerrou.

 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

ParaPraia 2024 oferece banho de mar assistido até o mês de março

  O ParaPraia retorna em 2024 para promover o banho de mar assistido para deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida. A iniciativa, que teve início neste fim de semana, é apoiada pela Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), e segue até o dia 10

Os resultados são proporcionais aos meus esforços, diz Lauana Prado sobre sucesso musical

MARIA PAULA GIACOMELLISÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - É só ligar a câmera que Lauana Prado já desata a conversar, sem muita necessidade de quebrar o gelo. A cantora de 34 anos fala ao site F5 por 25 minutos, após a sua pausa de almoço e depois de tirar duas semanas de férias. O descanso, parcialmente

Brasileiros em Londres fazem ato pró-Bolsonaro e cantam hino nacional

São Paulo – Brasileiros que estão em Londres, capital da Inglaterra, fizeram um ato em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na tarde deste domingo (25/2), em frente ao Consulado-Geral do Brasil. Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram um grupo de pessoas segurando bandeiras e bexigas nas cores verde e amarelo.   Durante a manifestação