Com projeto de Ocenário para Orla, espaço do Circo Picolino pode ser endereço de novo equipamento; saiba mais

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O prometido Oceanário de Salvador, aguardado para ser instalado na orla da capital baiana, já tem um lugar em estudo para sua instalação: a área do Circo Picolino. O tradicional espaço na orla de Pituaçu deve ser destinado para a construção do equipamento, após tramitação projeto de desafetação na Câmara de Vereadores de Salvador. 

 

Ainda em 2021, Bruno indicou que já planejava a criação de um oceanário na cidade, no trecho de orla entre Boca do Rio e Piatã. “Estamos mobilizando, na Orla de Salvador, outro trecho a ser qualificado, das quadras da Boca do Rio até Piatã. Naquele canteiro central há a previsão de se instalar um grande oceanário em Salvador para ser mais um equipamento para atrair visitantes e turistas para nossa cidade”, explicou.

 

O local encontrado foi, justamente, o espaço onde o tradicional Circo Picolino está localizado, no canteiro da Av. Otávio Mangabeira, no bairro de Pituaçu. O movimento para criação do Oceanário se deu com a aprovação do Projeto de Lei nº 305/21, que estabelece o Plano Integrado de Concessões e Parcerias do Salvador (PICS) e altera a Lei Municipal nº 8.421/2013. 

 

O projeto busca a requalificação dos serviços públicos disponibilizados à população por meio dos ganhos de eficiência gerencial e pelos recursos aportados pela iniciativa privada. Os projetos de concessões simples, administrativa e patrocinadas serão submetidos e aprovados pelo Conselho Gestor de Parcerias (CGP).

 

Informações obtidas pelo Bahia Notícias com lideranças da Câmara de Vereadores de Salvador, outro projeto que tramita na Casa deve garantir que o executivo possa instalar o equipamento no local. Com 2.941,27 m2, o espaço do canteiro da avenida poderá ser disponibilizado no projeto de concessões para administração da iniciativa privada, com a construção do oceanário podendo ser realizada pela prefeitura em formato de parceria com o setor. 

 

CIRCO PICOLINO

O Circo e Escola Picolino, espaço histórico para as artes circenses da capital, já revelou muitos nomes no setor, durante 38 anos de atuação. No final de 2023, o espaço manteve um espetáculo circense contemporâneo, mesmo com obras de requalificação da Orla de Pituaçu, implementadas pela prefeitura. 

 

Foto: Divulgação

 

O local já tem encarado a possibilidade de mudança do picadeiro para outro espaço, onde está aterrado há mais de 20 anos no mesmo local. O espaço tem atuado com apoio financeiro da Fundação Cultural do Estado da Bahia, unidade vinculada à Secretaria de Cultura (Funceb/SecultBa), conta com um elenco de linguagens artísticas diversas – Alice Cunha, Any Gonçalves, Ed Carlos, Felipe Cerqueira, Lara Boker, Luana Tamaoki Serrat, Marcelo Galvão, Nina Porto, Pedro Silva e Yerko Haupt.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

A Grande Conquista 2 começa com desclassificação e desistência em três dias

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Grande Conquista 2 começou na última segunda-feira (22) e nem precisou de brigas para entregar desistências e desclassificações. Antes mesmo de o primeiro episódio ser exibido, a participante Ysani Kalapalo foi impedida de entrar na competição após receber diagnóstico positivo para Covid-19. "É com tristeza que informamos que Ysani

Arquidiocese apresenta projeto de reforma para a Catedral de Brasília

A Arquidiocese de Brasília lançou uma campanha para a restauração da Catedral de Brasília, na noite de quarta-feira (24/4). Tombada como patrimônio cultural mundial, a principal sede da Igreja Católica no Distrito Federal recebe 3 milhões de visitantes anualmente, mas está há 12 anos sem manutenção. Veja: O projeto pretende transformar o tempo em um

‘Espero um milagre’, diz Céline Dion em 1ª entrevista sobre doença rara

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Céline Dion, 56, falou com a Vogue França sobre sua doença rara. É a primeira entrevista da cantora desde que recebeu o diagnóstico de Síndrome da Pessoa Rígida (SPR). A famosa sofre de um condição neurológica rara. Os principais sintomas são espasmos musculares e rigidez do corpo. Na entrevista, Céline revelou