“Eu não vim aqui atacar STF”, diz Malafaia ao indicar “engenharia do mal” para prisão de Bolsonaro

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Declarado organizador do evento em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o pastor Silas Malafaia apontou que não iria “atacar o STF”. Em fala, neste domingo (25), Malafaia fez menção ao dito “plano” para a prisão do ex-presidente. 

 

“Eu não vim aqui atacar STF porque quando você ataca, você é contra a República e o Estado Democrático de Direito. Mas vou mostrar a engenharia do mal para prender Jair Messias Bolsonaro (…) Quem está do lado da verdade, da justiça, defendendo a maior perseguição politica da história do país. Jair Messias Bolsonaro, o maior perseguido político de nossa história. Ter medo de ser preso? É uma honra para mim. Não tenho medo de ser preso. Vergonha é se calar, vergonha é se esconder, é fugir”, indicou Malafaia durante fala. 

 

Malafaia também fez questão de criticar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Quero deixar o meu repúdio, ao presidente Lula, que fez o Brasil ser vergonha no mundo inteiro. A fala dele não representa o povo brasileiro. O único presidente de um país democrático que recebeu elogios de terroristas, assassinos, do Hamas”, comentou. 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

OAB entrega a Rodrigo Pacheco PEC sobre sustentações orais no STF

O ofício com a proposta de emenda à Constituição (PEC) para assegurar à advocacia o direito de realizar sustentação oral nos tribunais brasileiros, especialmente no Supremo Tribunal Federal (STF) foi entregue pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Beto Simonetti, e o vice-presidente, Rafael Horn, ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) nesta

PF retoma agendamentos online para emissão de passaportes

  A Polícia Federal (PF) retomou o serviço online de agendamentos para emissão de passaporte nesta quarta-feira (24). O sistema foi restabelecido após uma atualização. O serviço estava temporariamente suspenso desde o dia 17 de abril. À época, a PF anunciou que tinha identificado uma tentativa de invasão ao site. O caso está sendo investigado.

MS: galo que bicou turista é investigado e pode ser separado da esposa

Um galo índio, mais conhecido como índio gigante, é “investigado” pela polícia por atacar uma turista em uma praça de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, nessa segunda-feira (22/4). Batizado como Jorge, o galo de estimação pertence a Antônia Coronel, de 68 anos. Além dele, a tutora tem uma galinha chamada Filomena, “esposa” do