Ex-juiz do TJ-BA, Sérgio Heathrow morre aos 47 anos em São Paulo

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O ex-juiz do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Sérgio Luis Rocha Pinheiro Heathrow, 47 anos, faleceu na madrugada desta quinta-feira (22) em São Paulo. A causa da morte não foi informada. 

 

Ele foi aposentado compulsoriamente do cargo em maio de 2015, após investigação por suposta apropriação indevida de dinheiro público. À época, o magistrado desistiu dos recursos que interpôs, a fim de reverter a decisão do Tribunal Pleno. 

 

Sérgio Heathrow chegou a ser aposentado compulsoriamente por duas vezes. Ele foi aprovado no concurso de juiz do TJ-BA em 2004, tendo atuado também na comarca de Camacã, no sul do estado.

 

Ainda não há detalhes quanto ao velório e sepultamento do magistrado, que deve ocorrer em São Paulo ou Brasília.

 

Em nota, a Associação dos Magistrados da Bahia (Amab) lamentou a morte do juiz. “A Amab presta solidariedade e condolências à família e amigos do magistrado e lamenta com pesar o passamento em idade tão jovem”.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Com adição de Camaçari, quatro cidades com possibilidade de segundo turno acumulam 25,9% do eleitorado baiano

Nas eleições deste ano, a Bahia terá quatro municípios com possibilidade de segundo turno. Camaçari entrou para a lista recentemente, até 2020 apenas Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista estavam neste quadro. De acordo com a Constituição Federal, o segundo turno é possível em municípios com mais de 200 mil eleitores.    As

Ônibus voltam a circular em Salvador após 4h de atraso

Os rodoviários da concessionária Ótima Transporte (OT) voltaram a circular na manhã desta quinta-feira (25), após atrasarem as saídas da garagem localizada no bairro Campinas de Pirajá, em Salvador. O serviço voltou a operar às 8h, ou seja, quatro horas após o normal.   O motivo da paralisação, segundo a categoria, foi uma assembleia feita

Aluno que agrediu menino em escola é ameaçado: “Sangue com sangue”

São Paulo — A mãe de um menino que foi flagrado em um vídeo agredindo Carlos Teixeira, morto aos 13 anos após estudantes pularem sobre as costas dele em uma escola estadual de Praia Grande, afirmou que o filho recebeu ameaças de morte e que ele está “destruído” emocionalmente. Ao G1, a mulher disse que