Filho de Lula critica exclusão do nome de Marisa Letícia em publicação nas redes do presidente

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Filho caçula do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o empresário Luís Cláudio Lula da Silva criticou a exclusão do nome de sua mãe, Marisa Letícia, em uma publicação feita no perfil oficial de seu pai no X (antigo Twitter) em celebração aos 44 anos do Partido dos Trabalhadores (PT).

“Infelizmente tem acontecido umas coisas estranhas”, escreveu Luís Cláudio, ao compartilhar uma postagem que apontava a exclusão do nome de Marisa. “A história da minha mãe ninguém apaga, não”. Após a reclamação, o perfil de Lula repostou a mensagem, desta vez com o nome de Marisa Letícia.

A carta de Lula foi publicada inicialmente na sexta-feira, 9, no site da Fundação Perseu Abramo. O texto se inicia assim: “No começo, era só um retalho de pano vermelho, que a Marisa pegou e costurou uma estrela branca por cima.”

Na manhã seguinte, o texto foi publicado no perfil de Lula no X, excluindo-se a referência a Marisa: “No começo, era só um retalho de pano vermelho com uma estrela branca por cima”. De tarde, após o alerta de Luís Cláudio, a publicação foi apagada e repostada.

As contas de Lula nas redes sociais são geridas pela Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República. Procurada, a Pasta não se manifestou.

Um integrante do primeiro escalão do governo a par da situação argumentou que a pessoa que publicou o tuíte inicialmente editou “para reduzir o texto, sem intenção de excluir nada”. “Tão logo foi percebida a edição, foi orientada a refazer”, acrescentou, ao assegurar que não houve nenhum pedido de fora.

No entanto, o perfil de Lula é verificado no X, o que significa que os caracteres são ilimitados e que, portanto, não há sentido em enxugar o texto. Além disso, a exclusão do nome de Marisa Letícia foi a única edição feita no texto original. Todo o restante foi reproduzido na íntegra.

Marisa Letícia morreu em 2017, pouco antes de Lula ser preso. Após sair da prisão, o petista se casou com Rosângela da Silva, a Janja. A primeira-dama tem uma relação distante com os filhos do presidente da República.

Desde o início do terceiro mandato de Lula na Presidência, Janja tem atuado com poder de veto no governo e chega a interferir em áreas como economia, Defesa e publicidade. A primeira-dama dá a palavra final, por exemplo, em propagandas institucionais do governo.

Leia Também: Toffoli suspende julgamento no STF que pode levar Collor à prisão

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Extremismo digital no País usa métodos nazista e fascista, diz Moraes

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes comparou os métodos utilizados para a propagação de desinformação pelas "milícias digitais" na internet àqueles utilizados em regimes fascista e nazista. O tema faz parte da tese que o ministro elaborou e inscreveu para participar do concurso para uma

Padilha: ‘Estranho’ deputado assinar pedido de impeachment e estar no governo

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse nesta quarta-feira, 28, achar "estranho e inesperado" que alguém que tenha assinado o pedido de impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) queira participar do governo e tenha indicado pessoas para cargos na estrutura federal. "Acho, inclusive, que parlamentar que assinou pedido de impeachment não

Fala de Bolsonaro sobre minuta do golpe ‘parece confissão’, diz Gilmar

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O ministro do STF Gilmar Mendes disse nesta quarta-feira (28) que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pareceu fazer uma confissão ao citar a minuta golpista em discurso no último domingo (25)."Parece [que foi uma confissão], que todos sabiam", disse o ministro em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.