Brasil critica Israel e pede ‘basta’ nas ações em Gaza após ataque que matou mais de 100 civis: ‘Situação intolerável’

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos
faixa de gaza

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) lamentou nesta sexta-feira, 1°, a morte dos mais de 100 civis palestinos vítimas de um ataque de Israel, enquanto aguardavam a distribuição de ajuda humanitária nesta quinta-feira, 29, no norte da Faixa de Gaza. Segundo o Itamaraty, trata-se de uma “situação intolerável, que vai muito além da necessária apuração de responsabilidades pelos mortos e feridos de ontem.” Em nota, o governo brasileiro disparou críticas ao governo do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e afirmou que cabe à comunidade internacional dar um “basta” no que acontece na região para evitar “novos massacres”. “O governo Netanyahu volta a mostrar, por ações e declarações, que a ação militar em Gaza não tem qualquer limite ético ou legal. E cabe à comunidade internacional dar um basta para, somente assim, evitar novas atrocidades. A cada dia de hesitação, mais inocentes morrerão. A humanidade está falhando com os civis de Gaza. E é hora de evitar novos massacres”, iniciou. 

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

“Autoridades da ONU e especialistas em ajuda humanitária e assistência de saúde de diferentes organismos e entidades vêm denunciando há meses a sistemática retenção de caminhões nas fronteiras com Gaza e a situação crescente de fome, sede e desespero da população civil. Ainda assim, a inação da comunidade internacional diante dessa tragédia humanitária continua a servir como velado incentivo para que o governo Netanyahu continue a atingir civis inocentes e a ignorar regras básicas do direito humanitário internacional. Declarações cínicas e ofensivas às vítimas do incidente, feitas horas depois por alta autoridade do governo Netanyahu, devem ser a gota d’água para qualquer um que realmente acredite no valor da vida humana”, completou o Itamaraty. 

O governo brasileiro relembrou que desde o início do conflito foram contabilizadas mais de 30 mil mortes de civis palestinos e pediu urgência por um cessar-fogo. “O Brasil reitera a absoluta urgência de um cessar-fogo e do efetivo ingresso em Gaza de ajuda humanitária em quantidades adequadas, bem como a libertação de todos os reféns”, finalizou a nota. 

Em comunicado, o porta-voz do Ministério da Saúde do Hamas, Ashraf Al Qudra, afirmou que o número de mortos atingidos pelo ataque da rua Al Rashid é de 104, além de 760 feridos. Do outro lado, o exército israelense informou que os tiros foram disparados depois que os soldados se sentiram “ameaçados”, mas negaram a responsabilidade pelas mortes. O ministro da Segurança Nacional de Israel, Itamar Ben Gvir, pediu a suspensão da entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza por “colocar em perigo” a vida dos soldados. “Hoje demonstrou que a transferência de ajuda humanitária para Gaza não é só uma loucura enquanto os nossos sequestrados são presos na Faixa em condições precárias, mas também colocam em perigo os soldados”, escreveu Ben Gvir na rede social X.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Governo de Papua-Nova Guiné eleva para 2.000 estimativa de mortos após deslizamento de terra

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de Papua-Nova Guiné afirmou à ONU (Organização das Nações Unidas) que estima haver mais de 2.000 pessoas soterradas após um deslizamento de terra em vilarejos ao norte do país da Oceania, na última sexta-feira (24). "O deslizamento (...) causou grande destruição em construções e plantações e teve um

Justiça da Argentina ordena que governo Milei distribua alimentos às cozinhas comunitárias

A justiça da Argentina ordenou, nesta segunda-feira (27), a distribuição oficial às cozinhas comunitárias de toneladas de alimentos armazenadas em depósitos do Ministério do Capital Humano, mas o governo de Javier Milei anunciou que vai recorrer da decisão porque se trata de reservas “para catástrofes”. “Diante deste grupo que sofre agudamente de insegurança alimentar e

Menino de 15 anos com distúrbio neurológico é atacado por urso nos EUA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um menino de 15 anos, que possui distúrbio neurológico raro, foi atacado por um urso-negro dentro de casa, no Arizona (EUA). Brigham Hawkins estava assistindo a um vídeo no YouTube. O garoto foi surpreendido pelo animal, que veio por trás e o atacou duas vezes em seu rosto. O animal