Dez marcas de azeite de oliva são recolhidas por fraude. Veja lista

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Após identificação de um esquema ilícito de adulteração, importação e distribuição de produtos fraudados, o Ministério da Agricultura e Pecuária determinou a suspensão das vendas e retirada do mercado de dez marcas de azeites de oliva extra virgem.

As marcas que foram retiradas dos mercados varejistas e atacadistas são: De Alcântara, Vincenzo, Terra de Óbidos, Serra Morena, Az Azeite, Almazara, Don Alejandro, Escarpas das Oliveiras, Mezzano e Uberaba.

Em nota, o Ministério da Agricultura esclareceu que a decisão é um desdobramento da Operação Getsêmani, que foi realizada nos dias 6, 7 e 8 de março nos municípios de Saquarema (RJ), Natal (RN), Recife (PE) e São Paulo (SP), com a participação da Polícia Civil do Rio de Janeiro e da Polícia Militar de São Paulo.

A operação fechou cautelarmente um indústria que atuava de forma clandestina em Saquarema, que resultou 104,3 mil litros de azeite de oliva fraudados e múltiplos tipos de embalagens e e rótulos. Também identificaram produtos em condições sanitárias inadequadas, que representam risco à saúde pública, assim como, concorrência desleal.

O Ministério determinou, ainda, que as empresa precisam comunicar a pasta, quando recolherem os produtos, afim de realizem “a devida ação fiscal para a correta destinação desses produtos”.

Para os consumidores que compraram as marcas, orienta-se não consumir e solicitar a substituição, segundo as regras previstas no Código de Defesa do Consumidor.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

O rapper Hungria cancelou o show na Virada Cultural por motivos de saúde

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nas redes sociais, o artista disse em nota publicada neste domingo que está fazendo um tratamento para pneumonia e, por isso, não poderia se apresentar. Hungria era a última atração do Palco Brasilândia, na zona norte de São Paulo. Quem assumiu o posto às 19h, horário previsto para o show

MP: pacientes ficam, em média, 6 dias a mais internados nas Upas do DF

Sem leitos de internação, pacientes ficam, em média, sete dias internados nas unidades de pronto-atendimento (UPAs) da capital do Brasil, segundo levantamento do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Em casos mais extremos, alguns doentes chegam a permanecer 30 dias nas enfermarias. Segundo preconiza o Ministério da Saúde, as UPAs deveriam acolher e

As revelações de gravidez mais surpreendentes dos famosos!

Gerar uma vida não é tarefa fácil! Mesmo tendo centenas de pessoas dando à luz neste segundo, esta continua sendo uma maravilha da natureza que merece ser celebrada. Mas, quando se trata de famosas, as celebrações de gravidez são ainda maiores do que para o restante das mortais. Para os ricos e famosos, ter um