Esposa de Navalny se despede do marido de forma virtual: ‘Não sei viver sem você’

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos


despedida esposa de alexei navalny e1709318705734

Exilada e impedida de comparecer a cerimônia de despedida do mardio e ao enterro, Yulia Navalny, usou as redes sociais para prestar uma homenagem para o marido, Alexei Navalny, morto no dia 16 de fevereiro em circunstâncias pouco claras em uma prisão do Ártico. No X (antigo Twitter) ela postou um vídeo em que mostra momentos do casal e o agradeceu pelos 26 anos do que ela classificou como ‘felicidade absoluta’. “Lyosha, obrigado por 26 anos de felicidade absoluta. Sim, mesmo nos últimos três anos de felicidade. Pelo amor, por sempre me apoiar, por me fazer rir mesmo na prisão, pelo fato de você sempre ter pensado em mim”, escreveu.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Minutos antes da publicação o líder opositor de Vladimir Putin tinha sido enterrado no cemitério de Borisovo, em Moscou, ao som da músca “My Way” de Frank Sinatra e acompanhado por uma multidão que proferia cânticos de “A Rússia será livre” e “Rússia sem Putin”. O enterro aocnteceu no cemitério de Borisovo, em Moscou, em meio a rigorosas medidas de segurança e após uma breve cerimônia de despedida em uma igreja na qual milhares de apoiadores do político não puderam entrar.

“Não sei viver sem você, mas vou tentar deixar você aí em cima feliz por mim e orgulhoso de mim. Não sei se aguento ou não, mas vou tentar. Com certeza nos encontraremos um dia”, escreveu Yulia na publicação. “Eu tenho tantas histórias não contadas para você, e tenho tantas músicas salvas para você no meu telefone, estúpidas e engraçadas, em geral, para ser sincero, músicas terríveis, mas são sobre nós, e eu realmente queria deixar você ouvir para eles”, continuou. “E eu realmente queria ver você ouvi-los, rir e depois me abraçar. Te amo para sempre. Descanse em paz”, finalizou.

A mãe do opositor, Liudmila, denunciou na semana passada que as autoridades se recusaram a entregar o corpo do filho durante mais de uma semana após a sua morte. Yulia também exigiu que o presidente russo, Vladimir Putin, devolvesse o corpo de Navalny à sua família, enquanto culpou o chefe do Kremlin por estar por trás da morte de seu marido. A viúva de Navalny, 47 anos, também prometeu que continuará a causa do marido no exílio e pediu aos seus apoiadores que fiquem ao seu lado.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Expectativa de vida mundial volta para patamar de 2012 por causa da Covid-19

Quatro anos depois de a Covid-19 ser declarada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), um novo relatório foi divulgado, trazendo à luz o profundo impacto que a doença teve na expectativa de vida em todo o mundo. De acordo com o informe anual da OMS, houve uma redução significativa na expectativa de vida

Israel bombardeia Rafah apesar de ordem do Tribunal de Haia e anuncia ‘intenção’ de retomar negociações

Israel bombardeou a cidade de Rafah neste sábado (25), considerada crucial em sua guerra contra o Hamas, apesar da ordem da Corte Internacional de Justiça (CIJ) para suspender as operações na região sul da Faixa de Gaza. Testemunhas relataram bombardeios israelenses em Rafah, Khan Yunis, também no sul, e na Cidade de Gaza, no norte.

Chile: detido bombeiro suspeito de causar incêndio que matou 137 pessoas

"Foi emitido hoje [sexta-feira] um mandado de prisão contra o autor dos incêndios ocorridos em fevereiro na região de Valparaíso", declarou Eduardo Cerna, durante uma conferência de imprensa organizada após o final da investigação. O violento incêndio começou em 02 de fevereiro, em quatro focos simultâneos no Parque Natural do Lago Peñuelas, perto da cidade