Barco é encontrado à deriva no Pará com 20 corpos em decomposição; vítimas podem ser haitianos refugiados

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Um barco à deriva com 20 corpos em estado de decomposição foi encontrado por pescadores no Rio Caeté, no Pará, na manhã deste sábado (13).

 

Segundo o jornal O Liberal, a suspeita é de que os corpos seriam de haitianos refugiados. “Eles foram rebocados para a praia de Ajuruteua, e ninguém sabe, mas tudo indica que são refugiados do Haiti. Tá tudo muito no início”, afirmou o delegado Alexandre Calvinho, da Delegacia de Bragança, onde a ocorrência foi registrada. 

 

O barco foi encontrado por pescadores no litoral entre os municípios de Bragança e Quatipuru, próximo ao povoado Tamatateua. De acordo com informações, a embarcação estava em uma praia conhecida como “lombriga”, ou Maiaú. Equipes no Instituto Médico Legal (IML) Castanhal estão a caminho de Bragança. O caso deverá ser investigado pela Polícia Federal. 

 

Confira o vídeo: 

 

 

 

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma publicação compartilhada por oliberal.com (@oliberal)

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Canais bombam vídeos de rachas que chegam a 189 km/h e ignoram polícia

São Paulo — Dois carros em movimento se emparelham no meio de uma rodovia, em plena luz do dia. Com motores modificados, os veículos avançam a mais de 100 km/h, trocam de pista várias vezes, e ultrapassam quem estiver no caminho. Toda a ação é filmada de diferentes ângulos e exibida com orgulho na internet.

No DF, 911 presos não voltaram de Saidões em 5 anos; 2% do total

Entre janeiro de 2020 e maio de 2024, ocorreram 911 fugas durante as saídas temporárias da Papuda, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape-DF). A cada “saídão“, deixaram as celas entre 1.141 e 2.157 presos. A taxa de fugitivos variou de 0,61% até 2,47% do total de beneficiados. No mesmo período, reeducandos

Morador de rua tentou matar agente da PF após discussão sobre comida

O homem em situação de rua que atirou pedras contra um agente aposentado da Polícia Federal iniciou as agressões após policial se negar a comprar um prato de comida para ele. O caso ocorreu na tarde deste sábado (25/5), na Quadra 303 do Sudoeste, área nobre do Distrito Federal. De acordo com o relato da