Biden se encontra com primeiro-ministro japonês e firma aliança contra a China

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 1 minuto


design sem nome 11 1
Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, e Fumio Kishida, primeiro-ministro do Japão, anunciaram em comunicado conjunto nesta quarta (10), após uma visita do líder japonês na Casa Branca, que ambos reiteraram os laços entre os países, “reiteram sua forte oposição”,  a qualquer tentativa da China de alterar de modo unilateral pela força o status quo no Mar do Sul da China.
Biden e Kishida ainda falaram sobre o comportamento chinês na região, já que ilhas estão sendo reivindicadas por muitos países. “Perigoso” e “ilegais”, segundo os líderes, e atrapalhando os esforços de outras nações para explorar recursos. Os dois ainda comentam sobre várias temáticas, incluindo a guerra na Faixa de Gaza. Os líderes condenam, novamente, o ataque do Hamas em 7 de outubro em solo israelense e dizem que Israel tem o direito de se defender de modo “consistente com a legislação internacional”. Todavia, tanto Biden quanto Kishida também lamentam os acontecidos, “profunda preocupação” com a crise humanitária “crítica” na Faixa de Gaza e afirmam ser crucial a libertação de todos os reféns feitos pelo Hamas. Eles também deixam explícito a necessidade de um acordo que também “trouxesse um cessar-fogo imediato e prolongado em Gaza”, com a permissão para envio de ajuda humanitária adicional para os palestinos. A dupla também diz que continua a defender um Estado palestino, com garantias à segurança de Israel, como parte de uma solução duradoura e justa na área.
*Com informações do Estadão Conteúdo

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Israel proíbe consulado da Espanha em Jerusalém de atender palestinos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A chancelaria de Israel determinou, nesta segunda-feira (27), que o consulado da Espanha em Jerusalém interrompa o atendimento a palestinos, em mais uma escalada na tensão entre Tel Aviv e Madri desde que o país europeu anunciou o reconhecimento da Palestina como um Estado, na semana passada. A partir do

Manifestantes tomam ruas de Paris para protestar contra os bombardeios de Israel em Rafah

Cerca de 10 mil pessoas protestaram em Paris, na França, nesta segunda-feira (27), para protestar contra os bombardeios israelenses em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, que segundo as autoridades locais deixaram pelo menos 45 mortos. Uma multidão se reuniu perto da embaixada israelense na capital francesa e entoou frases como “somos todos filhos de

Ataque a campo de refugiados de Gaza foi ‘incidente trágico’, diz Netanyahu

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que o ataque de Israel ao campo de refugiados de Rafah foi "incidente trágico". Ao menos 45 pessoas morreram. Premiê afirmou que ataque a Rafah será investigado. Ao Parlamento de Israel, Netanyahu afirmou que o país retirou "um milhão de moradores que não