‘Carregarei para sempre a terrível dor da guerra’, afirma chefe da inteligência militar de Israel após pedir demissão

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos


d17d6c91594a236a8a91c14337ce499ec04f5eab

O chefe do serviço de inteligência militar israelense, general Aharon Haliva, pediu demissão por sua “responsabilidade” no ataque do movimento islamista palestino Hamas de 7 de outubro, anunciou o exército nesta segunda-feira (22). O general Haliva é o primeiro oficial de alto escalão a renunciar ao cargo pelas falhas de segurança que permitiram o ataque sem precedentes do Hamas, que chocou Israel. O chefe, em coordenação com o comandante do Estado-Maior, solicitou o fim de suas funções devido a sua responsabilidade como diretor de inteligência nos eventos de 7 de outubro e vai deixar sua posição após a nomeação de seu sucessor, afirmou o exército em um comunicado. Na carta de renúncia, Haliva assume a responsabilidade. “A divisão de inteligência sob meu comando não esteve à altura da tarefa que nos foi confiada”, afirmou o general. “Eu carrego aquele dia comigo desde então. Dia após dia, noite após noite. Carregarei para sempre a terrível dor da guerra“.

cta_logo_jp

Na carta, o Haliva pede “uma investigação exaustiva sobre os fatores e circunstâncias” que levaram ao ataque. O ataque do Hamas de 7 de outubro desencadeou o conflito em Gaza entre Israel e Hamas. Na data, os milicianos islamistas assassinaram 1.170 pessoas e sequestraram 250, segundo um balanço da AFP baseado em dados divulgados pelas autoridades israelenses. A ofensiva israelense em Gaza deixou 34.097 mortos, segundo o Ministério da Saúde do território palestino, governado pelo Hamas desde 2007.

*Com informações da AFP

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Trump diz que Rússia libertará jornalista dos EUA preso caso vença eleição

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (23) que vai usar sua relação pessoal com o presidente russo, Vladimir Putin, para conseguir a soltura do jornalista Evan Gershkovich, do Wall Street Journal. Trump disse em uma publicação de sua rede social, a Truth Social

Lula lamenta morte de brasileiro sequestrado pelo Hamas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou, por meio das redes sociais, a morte do brasileiro Michel Nisembaum, de 59 anos. O Exército israelense anunciou nesta sexta-feira (24) que recuperou os corpos de três reféns sequestrados em outubro de 2023 pelo grupo palestino Hamas, entre eles, o de Nisembaum. O presidente disse que o

Cineasta que fugiu a pé do Irã estreia filme sobre resistência no Festival de Cannes

O cineasta iraniano Mohammad Rasoulof causou comoção no Festival de Cannes nesta sexta-feira (24) com a exibição do filme “The seed of the sacred fig”, que concorre à Palma de Ouro deste ano. O longa é uma homenagem à resistência do povo iraniano e especialmente das mulheres. Foi uma das estreias de maior suspense de