Companhias aéreas estrangeiras cancelam voos ao Irã após ameaça a Israel

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto


lufthansa cancela voos

Após a promessa do Irã de retaliar um ataque israelense que matou militares na Síria, empresas aéreas estrangeiras optaram por suspender voos com destino para a capital Tehran. A companhia aérea alemã, Lufthansa, uma das poucas companhias ocidentais que tem voo direto para a República Islâmica do Irã, e a Austrian Airlines, cancelaram os voos até este sábado (13). No dia 1° abril, o ataque ao consulado iraniano, em Damasco, na Síria, foi atribuído a Israel. Cerca de 11 pessoas morreram e 7 eram relacionadas a guarda revolucionária iraniana.

cta_logo_jp

Nesta quarta-feira (1o), o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, prometeu se vingar de Israel e afirmou uma punição na mesma medida. O Irã, como país, não atacou Israel diretamente, mas sempre utilizou grupos fundamentalistas que representam interesses iranianos, e fazem isso a partir de ouros territórios, como Hamas na Faixa de Gaza. Em uma mensagem publicada no “X” (antigo Twitter) pelos ministros israelenses, foi afirmado que caso esse ataque seja proveniente diretamente do Irã, a República Islâmica também será atacada por Israel.

*Com informações do correspondente Lucca Bassani

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Menino de 15 anos com distúrbio neurológico é atacado por urso nos EUA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um menino de 15 anos, que possui distúrbio neurológico raro, foi atacado por um urso-negro dentro de casa, no Arizona (EUA). Brigham Hawkins estava assistindo a um vídeo no YouTube. O garoto foi surpreendido pelo animal, que veio por trás e o atacou duas vezes em seu rosto. O animal

Israel faz ataque aéreo no sul da Faixa de Gaza e deixa ao menos 45 mortos

Um ataque aéreo israelense neste domingo (26) em um centro de deslocados (local de ajuda humanitária) próximo à cidade de Rafah, no sul de Gaza, deixou pelo menos 45 mortos e dezenas de feridos. O Ministério de Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas, classificou o ataque como um “massacre horroroso” e informou que a maioria

Netanyahu diz que ataque de Israel que matou 45 pessoas em campo de refugiados foi um ‘acidente trágico’

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta segunda-feira (27) que o bombardeio em um campo de refugiados em Rafah, no sul de Gaza, foi um “acidente trágico”. O ataque, realizado no contexto da ofensiva de Israel contra o Hamas, resultou na morte de pelo menos 45 pessoas, segundo autoridades de Gaza. Netanyahu explicou ao Parlamento