Demitida, mulher entra na Justiça, mas tem pagar R$ 100 mil por desvio

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Goiânia – Após ser demitida de um posto de combustíveis em Anápolis, a cerca de 55 km da capital goiana, a ex-gerente do estabelecimento entrou na Justiça pedindo uma indenização. Porém, o jogo virou e a mulher é que terá de restituir a empresa em 71 salários-mínimos, valor que supera R$ 100 mil.

De acordo com o processo, uma auditoria particular da empresa apontou fraudes em cartões que totalizaram um déficit de R$ 227 mil, ao longo de dois anos. Os relatórios foram feitos pelo próprio posto e pelas administradoras dos cartões de crédito.

Como a mulher era gerente do estabelecimento e, segundo o documento, era a única com acesso ao sistema, ela foi responsabilizada pelo desvio.

Em nota, a defesa da ex-gerente reafirmou o posicionamento de que não realizou qualquer desvio de dinheiro enquanto trabalhou no estabelecimento. “A perícia somente confirmou que houve desvio, porém não conseguiu indicar a autoria dos mesmos”, disse o texto.

Processo trabalhista A ex-gerente do posto entrou na Justiça com a alegação de ter sido submetida a acúmulo de função, danos morais e assédio moral, por conta da suspeita do desvio de dinheiro. A princípio, ela reivindicava indenização no valor de R$ 87. 996,36.

Porém, durante a tramitação do processo, a perícia judicial da 1ª Vara do Trabalho de Anápolis apontou um desvio de cerca de R$ 242 mil durante dois anos. O juiz responsável pelo caso, Armando Benedito Bianki, promoveu reunião entre os advogados que representaram o posto e a ex-funcionária e recomendou que firmassem um acordo.

“A partir do princípio da conciliação trabalhista, as partes podem celebrar acordo em qualquer momento do processo”, explicou o advogado Jorge Henrique Elias, responsável pela defesa do posto de gasolina. “É um processo que vai ser pago por anos, com parcelas de meio salário-mínimo por mês”, informou.

Com o valor atual do salário-mínimo em R$ 1.412, a ex-funcionária deverá pagar parcelas de R$ 706 até o ano de 2036.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Rodoviários e patrões se reunirão no TRT na próxima segunda para discussão sobre dissídio coletivo

Em mais uma tentativa de impedir uma greve geral no transporte público de Salvador, o Sindicato dos Rodoviários e a Integra, associação que representa as empresas de ônibus, terão uma audiência de conciliação do dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-5) na próxima segunda-feira (27) às 11 horas.    A segunda reunião da mediação

Carro de presidente da Câmara de SAJ é encontrado em Itaparica

O veículo do presidente da Câmara de Santo Antônio de Jesus, Francisco de Assis Lima Damasceno, Chico de Dega (MDB), foi localizado na ilha de Itaparica, nesta sexta-feira (24), segundo informações obtidas com exclusividade pelo Blog do Valente, parceiro do Bahia Notícias.   Segundo informações, os criminosos atravessaram o ferry-boat saindo de Salvador em direção

TJSP nega novo pedido de liberdade e mantém motorista do Porsche preso

São Paulo – O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidiu manter a prisão do empresário Fernando Sastre Filho, de 24 anos, que é acusado de dirigir embriagado, bater seu Porsche em alta velocidade e provocar a morte de um motorista de aplicativo na zona leste de São Paulo. O julgamento sobre o novo