Globo é condenada a indenizar jornalista por impor “padrão de beleza”

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

A TV Globo foi condenada a indenizar a jornalista Veruska Donato em R$ 50 mil por danos morais em razão da denúncia feita pela profissional por uma perseguição estética da emissora.

 

De acordo com o site Notícias da TV, esta é a primeira vez que a emissora é punida por estabelecer um “padrão Globo de beleza”, que foi interpretado pela Justiça como uma conduta misógina da TV.

 

“O empregador pode impor padrões mínimos em seu ambiente de trabalho, mas não pode exigir condutas, comportamentos, padrões de vestimenta, de peso, de idade, aparência, de cor do cabelo, penteado, etc., pois isso tem a ver com autodeterminação individual e privada do trabalhador. Ainda que existam estudos, estatísticas de que a televisão pode ditar padrões, esse tipo de conduta se encontra superado atualmente, o próprio reclamado [Globo] tem procurado se adaptar a essas mudanças”, dizia um trecho da decisão judicial.

 

A jornalista deixou a emissora após 21 anos de casa em novembro de 2021, logo após ficar 77 dias afastada por síndrome de burnout. Veruska, então, deu entrada na ação trabalhista com a acusação de misoginia e etarismo.

 

Donato conta que passou a receber críticas da chefia da área de figurino quando começou a se aproximar dos 50 anos. A defesa da jornalista pontuou no processo que comentários sobre “flacidez, ruga ou gordura fora do lugar” levou a jornalista a “apresentar variação de humor com agressividade, isolamento, irritação, ansiedade e depressão”.

 

Outra conquista de Veruska no processo foi o reconhecimento do serviço prestado por ela entre abril de 2002 e junho de 2019 na carteira de trabalho. Desta forma, a empresa terá que anotar o período na carteira, com um salário mensal final de R$ 52.582.

 

Além de ter que pagar adicional por tempo de serviço, residuais de aviso prévio e 13º salário, vale refeição, FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), multa de 40% sobre o saldo do FGTS, horas extras, intervalos de refeição e adicional noturno. Todo processo tem indenização estimada em R$ 3,5 milhões.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

A Grande Conquista 2 começa com desclassificação e desistência em três dias

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Grande Conquista 2 começou na última segunda-feira (22) e nem precisou de brigas para entregar desistências e desclassificações. Antes mesmo de o primeiro episódio ser exibido, a participante Ysani Kalapalo foi impedida de entrar na competição após receber diagnóstico positivo para Covid-19. "É com tristeza que informamos que Ysani

Arquidiocese apresenta projeto de reforma para a Catedral de Brasília

A Arquidiocese de Brasília lançou uma campanha para a restauração da Catedral de Brasília, na noite de quarta-feira (24/4). Tombada como patrimônio cultural mundial, a principal sede da Igreja Católica no Distrito Federal recebe 3 milhões de visitantes anualmente, mas está há 12 anos sem manutenção. Veja: O projeto pretende transformar o tempo em um

‘Espero um milagre’, diz Céline Dion em 1ª entrevista sobre doença rara

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Céline Dion, 56, falou com a Vogue França sobre sua doença rara. É a primeira entrevista da cantora desde que recebeu o diagnóstico de Síndrome da Pessoa Rígida (SPR). A famosa sofre de um condição neurológica rara. Os principais sintomas são espasmos musculares e rigidez do corpo. Na entrevista, Céline revelou