Israel diz que Irã vai pagar no ‘momento certo’ pelo ataque com drones e mísseis

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos


bennygantz

O membro do Gabinete de Guerra de Israel, Benny Gantz, afirmou que o Irã pagará “no momento certo” pelo ataque feito ao país. “Construiremos uma coalizão regional e cobraremos o preço do Irã da maneira e no momento certo para nós”, afirmou Gantz em comunicado oficial. Segundo o porta-voz da Diplomacia Pública de Israel, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou que o país irá “ferir qualquer um” que tenha planos de atacar Israel. “O primeiro-ministro disse que vai ferir qualquer um que tenha planos de nos atacar ou que aja nesse sentido. O irã continua a desestabilizar o mundo e a trazer perigo para a região […]. Nenhum país no mundo toleraria ameaças repetidas dessa natureza”, disse o porta-voz da Diplomacia Pública de Israel, Avi Hyman. “Houve um tempo que os judeus não tinham defesa e não tinham como se proteger. Hoje os judeus têm Israel e nós vamos defender nosso direito de viver livremente na nossa terra”, contestou.

cta_logo_jp

O Gabinete de Guerra de Israel se reuniu na tarde deste domingo (14), por volta das 16h (10h em Brasília), para definir como será a resposta do país contra o ataque direto lançado pelo Irã na noite de sábado (14). As autoridades israelenses prometeram que a ação iraniana não ficará sem resposta, ao passo que o ministro das Relações Exteriores da nação persa, Hossein Amir-Abdollahian, afirmou que Teerã teria informado a países vizinhos sobre o ataque de sábado com 72 horas de antecedência. O Gabinete, composto pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, o líder da oposição, Benny Gantz, e o ministro da Defesa, Yoav Gallant, recebeu autorização do Gabinete de Segurança Interna para tomar decisões sobre a resposta sem necessidade de aprovação prévia. Gallant, em uma declaração televisionada horas antes da reunião, afirmou que o confronto com o Irã “não acabou”, contrariando a sinalização de Teerã de que a ofensiva encerraria as questões envolvendo os dois países. Já as autoridades iranianas reforçaram o discurso apresentado imediatamente após o disparo dos drones e mísseis, de que a operação se tratou de uma ação de legítima defesa, em acordo com a lei internacional.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

‘Veredicto real será divulgado em 5 de novembro’, diz Trump após ser condenado em Nova York

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, considerou sua condenação por fraude contábil como uma de ‘desgraça’ e disse que o ‘veredicto real’ será divulgado em 5 de novembro, disse o republicano, fazendo alusão ao dia das eleições, na saída do tribunal. “Foi um julgamento armado, desonrado. O veredicto real será dado em 5 de

Parlamento da Espanha aprova em definitivo lei de anistia para separatistas da Catalunha

O Congresso da Espanha aprovou, em definitivo, nesta quinta-feira (30), a lei de anistia que irá beneficiar os independentistas indiciados ​​por sua participação no processo de autodeterminação da Catalunha. A lei foi aprovada com 177 votos a favor contra 172 na Câmara Baixa, com o conservador Partido Popular e o partido de extrema direita Vox

Vulcão islandês cospe lava a 50 metros de altura em nova erupção

Um vulcão na Islândia entrou novamente em erupção, marcando a quinta vez desde dezembro. A erupção ocorreu na península de Reykjanes, onde vivem cerca de 30.000 pessoas, ao sul da capital Reykjavik. O evento começou no início da tarde desta quarta-feira, após uma série de terremotos ao norte de Grindavik, uma cidade pesqueira com 3.800