Justiça libera imóveis e carros de Palocci bloqueados na Lava Jato

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Justiça Federal suspendeu o bloqueio de seis imóveis e cinco veículos do ex-ministro Antonio Palocci e de sua empresa, a Projeto Consultoria, que haviam sido confiscados durante a Operação Lava Jato.

A decisão foi assinada pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 13ª Vara Federal de Curitiba, em 21 de março.

No documento, o juiz diz não haver mais qualquer obstáculo para o bloqueio dos bens. A reportagem procurou a defesa de Palocci, que confirmou a suspensão do bloqueio.

“No processo criminal que teve curso perante a 10.ª Vara Federal de Brasília-DF, trancado por força de habeas corpus concedido de ofício pelo Supremo Tribunal Federal, o réu Antonio Palocci Filho obteve o levantamento de todos os bloqueios sobre seu patrimônio. Em vista da exclusão daquele processo, encontra-se removido qualquer potencial obstáculo ao integral cumprimento da decisão do juízo da 1.ª Zona Eleitoral de Brasília/DF”, escreveu o juiz.

Palocci ficou mais de dois anos preso no Paraná no bojo de ações penais da Lava Jato. Chegou a ser condenado em 2017 por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo então juiz Sergio Moro a mais de 12 anos de prisão, mas a sentença foi anulada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) em 2021.

Os crimes, segundo a denúncia do Ministério Público Federal, envolviam contratos com a Odebrecht na construção das sondas da empresa Sete Brasil e o estaleiro Enseada do Paraguaçu, na Bahia. Palocci foi descrito pelo MPF (Ministério Público Federal) como “principal administrador da conta-corrente geral de propinas” entre a construtora e o PT.

Ele negava as acusações, mas depois acabou firmando um acordo de colaboração premiada com a Polícia Federal e pedindo desfiliação do PT.

Em 2017, Palocci afirmou em depoimento que Lula (PT) havia feito um “pacto de sangue” com a empreiteira Odebrecht. Na época, a defesa de Lula disse que Palocci falava “mentiras sem provas para tentar obter benefícios judiciais e sair da prisão”.

Na sua delação, o ex-ministro abordou supostas irregularidades na Petrobras e em fundos de pensão nos governos Lula e Dilma Rousseff (PT), de quem também foi ministro.

Um dos principais capítulos da delação foi tornado público por Moro a menos de uma semana do primeiro turno da eleição de 2018, o que despertou críticas de petistas e aliados pela suposta interferência na campanha.

As autoridades da Lava Jato sempre disseram que não houve abusos na condução dos acordos de colaboração e na condução das investigações.

Leia Também: Volta de José Dirceu tem aval de Lula e apreensão de alas do PT

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Flamengo vence Millonarios, fica em 2º no grupo e garante vaga nas oitavas da Libertadores

Sem dificuldades, o Flamengo derrotou o Millonarios por 3 a 0 e garantiu sua classificação nas oitavas da Libertadores. A equipe de Tite ficou terminou a fase de grupos na segunda posição do Grupo E, liderado pelo Bolívar, que venceu o palestino por 3 a 1. Os flamenguistas marcaram presença no Maracanã, no Rio de Janeiro

Câmara gastou quase R$ 53 mil para deputados criticarem Moraes nos EUA

A comitiva de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no Congresso Nacional que foi para os Estados Unidos no começo de maio gastou, pelo menos, R$ 52,8 mil dos recursos do Legislativo com diárias e passagens aéreas. Cinco dos oito deputados que foram a Washington, capital, americana, pediram para que a Câmara dos Deputados reembolsasse

Corinthians vence Racing por 3 a 0 e garante vaga direta nas oitavas da Sul-Americana 

O Corinthians entrou em campos nesta terça-feira (28) e, em uma bela atuação, derrotou o Racing, do Uruguai, por 3 a 0, em um jogo que marcou a despedida de Paulinho do time alvinegro. A vitória, válida pela última rodada da primeira fase da Copa Sul-Americana, garantiu a classificação direta dos corintianos às oitavas de