Menina nasce com 26 dedos e um pé no joelho; pais relatam dificuldades

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Alice, nascida em 31 de dezembro de 2021, enfrenta uma jornada médica desafiadora desde seu nascimento. A menina, que vive com a síndrome de Laurin-Sandrow, uma doença genética rara que causa malformações, já passou por diversas cirurgias, incluindo a amputação de uma perna.

Com 26 dedos e sem polegares nas mãos, Alice ainda tem mais duas cirurgias pela frente: a amputação da outra perna em maio e a construção de um polegar a partir de um dos dedos extras em outubro.

Os pais de Alice, Mickaël e sua esposa, decidiram processar o obstetra que a acompanhou durante a gravidez por não ter detectado as malformações antes do nascimento. “A nossa filha tem mais de 80% de deficiência, não escolhemos esta vida, nem ter uma filha deficiente. A nossa vida é um inferno todos os dias”, desabafou Mickaël ao jornal francês L’Aisne.

Mesmo diante dos desafios, Mickaël e sua esposa se esforçam para proporcionar a Alice uma vida o mais normal possível. Os avós cuidam da menina enquanto os pais trabalham, pois nenhuma creche a aceita devido à sua condição. “Ela está um pouco atrasada em relação às crianças da mesma idade que frequentam a escola e convivem”, explica Mickaël.

Leia Também: Bebê dada como morta ‘ressuscita’ no funeral, mas morre uma semana depois

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Agência da ONU estima mais de 670 mortos por deslizamento em Papua-Nova Guiné

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deslizamento de terra que atingiu vilarejos ao norte de Papua-Nova Guiné, na Oceania, na última sexta-feira (24) pode ter deixado mais de 670 mortos, afirmou a OIM (Organização Internacional para as Migrações) das Nações Unidas neste domingo (26). A estimativa da agência da ONU (Organização das Nações Unidas) dobra

Hamas afirma ter realizado ataque com foguetes contra Israel

O braço armado do Hamas, as Brigadas al-Qassam, anunciaram, este domingo, o lançamento de uma "enorme onda de foguetes" contra Telaviv, em Israel, quando as forças armadas israelitas faziam soar as sirenes no centro da cidade, alertando para a possibilidade de lançamento de foguetes. As Brigadas al-Qassam, através de um comunicado publicado no seu canal

Brasileiro refém do Hamas é enterrado em Israel

Michel Nisembaum, brasileiro de 59 anos, foi enterrado em Ashkelon, Israel, após desaparecer durante ataque do Hamas. Seu corpo foi encontrado pelo Exército israelense na última sexta-feira (24), juntamente com os corpos de Orión Hernández Radoux e Hanan Yablonka. Segundo o jornal Times of Israel, durante a cerimônia, a filha do brasileiro, Chen, se pronunciou: