MP envia recomendação contra descumprimento de calendário escolar em Lauro de Freitas

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O Ministério Público estadual (MP-BA) enviou, nesta quarta-feira (10), uma recomendação ao Município de Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, para assegurar o cumprimento das atividades letivas da rede pública de ensino fundamental. O documento recomenda que sejam cumpridas o mínimo de 800 horas de atividades letivas, distribuídas no mínimo de 200 dias de efetivo trabalho escolar, no ano letivo de 2024 e subsequentes.

 

A recomendação, de autoria da promotora de Justiça Ivana Silva Moreira, foi encaminhada à prefeita Moema Gramacho e à secretaria municipal de Educação, Vânia Maria Galvão de Carvalho. Segundo a relatora, há notícias de descumprimento do calendário escolar em diversas escolas da rede municipal de ensino neste ano de 2024. 

 

LEIA TAMBÉM: 

Professores municipais de Lauro de Freitas protestam para início das aulas no município

 

O problema estaria ocorrendo, principalmente, nas escolas Ana Lúcia Magalhães, Ipitanga, Itamar de Oliveira Rodrigues, Miguel Arraes e Social de Portão por conta da suspensão e/ou falta de aulas, liberação antecipada de alunos da sala por ausência de professores para ministrar as disciplinas da grade curricular, dentre outros fatores. Isso, registra a promotora de Justiça, acarreta, por consequência, o não cumprimento da carga horária mínima de aula a ser ofertada ao aluno, estabelecida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. 

 

A promotora de Justiça recomendou ainda que sejam adotadas providências necessárias para garantir a regularidade do calendário escolar, mesmo se disso implicar defasagem entre o ano letivo e o ano civil ou utilização de dias normalmente não ocupados com o efetivo trabalho escolar, como períodos de férias e/ou sábados e domingos. Também solicitou ao Município que, no prazo de dez dias úteis, apresente novo calendário escolar para o ano letivo de 2024, devidamente alterado, de modo a assegurar a prestação do mínimo de 800 horas de atividades letivas, distribuídas no mínimo de 200 dias de efetivo trabalho escolar. Além disso, que não compute como dias letivos aqueles que não correspondam ao desenvolvimento de efetivo trabalho escolar e que divulgue, no sítio oficial da Prefeitura, o novo calendário escolar para o ano letivo de 2024, devidamente alterado. Nos próximos 30 dias, que seja apresentado o calendário escolar para o ano letivo de 2025.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Suspeito de integrar ‘Central de Fake News’ é alvo de operação na RMS

Um homem suspeito de integrar 'central de fake news' com atuação no Rio Grande do Norte foi preso, nesta segunda-feira (27), após mandado de busca e apreensão cumprido em sua residência, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.    A ação ocorreu como parte do desdobramento da 'Operação DesFarsa', deflagrada pelo

Após acusação de aliado, prefeito de Camaçari nega cobrança de propina a empresa de água sanitária

Após o vazamento de um áudio em que o prefeito de Mata de São João, Bira da Barraca (União), afirma que a prefeitura de Camaçari supostamente teria cobrado propina para a instalação da fábrica da empresa de água sanitária Dragão no município, o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, se manifestou sobre as acusações do correligionário. 

Inquilina é morta, na frente do filho de dois anos, por ex-namorado de dona do imóvel

Uma mulher foi morta a facadas enquanto dormia ao lado do seu filho de dois anos na cidade de Guaramirim, em Santa Catarina. O suspeito do crime é o ex-companheiro da proprietária do imóvel. Após o crime, o homem filmou a cena e foi preso preventivamente.   De acordo com o G1, a ex-companheira dele