Toffoli livra filho de ex-presidente do Panamá de provas da Odebrecht

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O ministro Dias Toffoli, do STF, estendeu a mais um político estrangeiro a anulação das provas do acordo de leniência da Odebrecht. A decisão de Toffoli, assinada nessa quinta-feira (11/4), beneficiou o panamenho Luis Enrique Linares Martinelli, deputado suplente do Parlamento Centro-Americano e filho do ex-presidente do Panamá Ricardo Martinelli.

O ministro do Supremo aplicou a Luis Enrique o mesmo entendimento que já havia adotado quanto a Martinelli, ao sucessor dele, Juan Carlos Varela, e a empresários panamenhos, a partir da anulação das provas da Odebrecht contra o ex-presidente do Peru Ollanta Humala. O peruano, por sua vez, conseguiu a nulidade do material por meio da extensão da decisão do STF em relação a Lula.

Toffoli considerou que a ação penal a que Luis Enrique Martinelli responde na Suprema Corte do Panamá, por suposta lavagem de dinheiro da Odebrecht, está baseada nos sistemas Drousys e MyWebDay B, usados pela empreiteira para contabilizar pagamentos ilícitos a autoridades e políticos brasileiros e estrangeiros.

O material foi declarado nulo pelo Supremo, primeiramente em relação a Lula e, depois, a vários outros políticos, por causa de irregularidades no manuseio das provas pelos procuradores da Operação Lava Jato.

Com a declaração de nulidade das provas contra Luis Enrique Martinelli, Toffoli também proibiu que delatores premiados da Odebrecht prestem depoimentos como testemunhas no processo contra ele, por meio de videoconferência, em território brasileiro. O ministro determinou que o Ministério da Justiça comunique ao governo do Panamá sua decisão.

Em um outro processo, que tramitou nos Estados Unidos, Luis Enrique se declarou culpado por lavagem de dinheiro envolvendo a Odebrecht, em dezembro de 2021. Em maio de 2022, ele foi condenado a três anos de prisão nesse caso e ficou preso até janeiro de 2023.

Nessa quinta, mesmo dia em que Luis Henrique obteve a decisão favorável de Dias Toffoli, o irmão dele, Ricardo Alberto Martinelli Linares, fez o mesmo pedido ao ministro.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

PM apreende 5 adolescentes por tentativa de arrastão em rodovia em SP

São Paulo – A Polícia Militar (PM) apreendeu cinco adolescentes suspeitos de uma tentativa de arrastão na rodovia Lix da Cunha (SP-073), conhecida como Estrada Velha de Indaiatuba, na altura do Jardim Itaguaçu 2, em Campinas, interior de São Paulo. De acordo com a corporação, os suspeitos estavam tentando roubar os carros que estavam parados

Suspeito de integrar ‘Central de Fake News’ é alvo de operação na RMS

Um homem suspeito de integrar 'central de fake news' com atuação no Rio Grande do Norte foi preso, nesta segunda-feira (27), após mandado de busca e apreensão cumprido em sua residência, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.    A ação ocorreu como parte do desdobramento da 'Operação DesFarsa', deflagrada pelo

Inquilina é morta, na frente do filho de dois anos, por ex-namorado de dona do imóvel

Uma mulher foi morta a facadas enquanto dormia ao lado do seu filho de dois anos na cidade de Guaramirim, em Santa Catarina. O suspeito do crime é o ex-companheiro da proprietária do imóvel. Após o crime, o homem filmou a cena e foi preso preventivamente.   De acordo com o G1, a ex-companheira dele