Veja vídeo que gerou polêmica em show da Ludmilla no Coachella

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Ludmilla se envolveu em uma nova polêmica após sua apresentação no festival Coachella, nesse domingo (21/4). A cantora foi acusada de cometer intolerância religiosa com religiões de matriz adricana ao exibir, no telão do show, um vídeo de uma pessoa pisando em uma oferenda, seguida da frase: “Só Jesus expulsa o tranca rua das pessoas”.

Internautas pegaram o trecho do show e criticaram o vídeo exibido pela cantora. “A pessoa ser preta, lésbica, funkeira, levantar essas pautas e fazer uma cagada dessas na religião alheia.. foi feio!”, afirmou uma pessoa no X (antigo Twitter). “Sério que vocês vão passar pano para intolerância religiosa?”, questionou outra.

Veja as imagens:

Essa imagem foi exibida no telão do show da Ludmilla no Coachella.

Além da frase preconceituosa, Ludmilla ainda colocou uma pessoa pisando em uma oferenda

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA É CRIME!!! pic.twitter.com/gAGrJUqM8k

— Nossos Orixàs (@NossosOrixas) April 22, 2024

Rapidamente, Ludmilla se pronunciou sobre o assunto nas redes sociais e revelou que não foi sua intenção ofender as religiões de matriz africana. “Quando eu disse que vocês teriam que se esforçar para falar mal de mim, eu não achei que iriam tão longe”, iniciou a cantora.

“Hoje, tiraram do contexto uma das imagens do vídeo do telão do show em ‘Rainha da Favela’, que traz diversos registros de espaços e realidades nos quais eu cresci e vivi por muitos anos, querendo reescrever o significado deles e me colocando em uma posição que é completamente contrária a minha”, explicou.

“‘Rainha da Favela’ apresenta a minha favela, uma favela real, nua e crua, onde cresci, mas infelizmente se vive muitas mazelas: genocídio preto, violência policial, miséria, intolerância religiosa e tantas outras vivências de uma gente que supera obstáculos, que vive em adversidades, mas que não desiste. Isso passa por conviver em um ambiente muitas vezes hostil, onde a cada esquina você precisa se deparar com as dificuldades da favela”, afirmou.

A famosa ainda ressaltou que sua única intenção foi retratar a favela em sua forma mais pura. “Meu show começa com uma mensagem muito explícita, que não deixa dúvida sobre nada! Na sequência, eu apresento a realidade sobre a qual esse discurso precisa prevalecer! Sobre uma favela sem filtros, sem gourmetizações, sem representações caricatas, uma denúncia sobre o real. Estou aqui pelo que é real e não essa versão vitrine importada para gringo achar que esse é um espaço que se reduz a funk, bunda e cerveja!” disse.

“Termino meu show com o céu tomado de pipas douradas, que representam a esperança que eu quero plantar no coração de todos que lidam com essa realidade! Esse vídeo foi feito por uma fotógrafa/videomaker negra e periférica, para que tivesse um olhar de dentro para fora!”, encerrou.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Bahia e jogadores são punidos por confusão na final do Baianão 2024

A confusão após o apito final do Campeonato Baiano 2024, vencido pelo Vitória, na Casa de Apostas Arena Fonte Nova, rendeu punições ao Bahia. Em julgamento realizado nesta terça-feira (28) no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-BA), o goleiro Adriel e o atacante Biel foram punidos com duas e quatro partidas de suspensão, respectivamente.   Além do

Jogadores do Vitória são punidos por comemoração após título do Campeonato Baiano

Nesta terça-feira (28), o TJD-BA (Tribunal de Justiça Desportivo da Bahia) suspendeu seis jogadores do Vitória por comemorarem em frente à torcida do Bahia após vencerem a final do Campeonato Baiano deste ano, na Casa de Apostas Arena Fonte Nova, no último dia 7 de abril.   De acordo com a advogada Pâmella Saleão, que

Motorista guia ônibus até delegacia após passageiro se masturbar

São Paulo – Um vigilante, identificado como José Mauro dos Santos Silva, foi preso no início da tarde desta terça-feira (28/5), após o ônibus em que ele estava ser conduzido pelo motorista até a entrada do 81º DP (Belém), na zona leste de São Paulo. Isso aconteceu porque uma a auxiliar de enfermagem Vitória Santos