Zelensky amplia idade de alistamento no exército ucraniano

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos


exercito ucraniano

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou uma lei nesta quarta-feira (3) que vai reduzir a idade mínima de recrutamento do país de 27 para 25 anos. A medida visa aumentar os integrantes do exército disponíveis para fazer parte da guerra contra a Rússia. O parlamento ucraniano aprovou a medida em maio de 2023, afirmando ser inapropriado que um número significativo de cidadãos aptos para o serviço militar não pudesse ser convocado. Entretanto, Zelensky só sancionou hoje. Convocar mais soldados é um processo de duas fases. Primeiro, os homens são enviados para o serviço militar. Em seguida, uma vez nas forças armadas, podem ser mobilizados – ou seja, enviados à guerra – pelo governo. O presidente ucraniano também assinou separadamente um segundo projeto de lei que exige os homens que receberam dispensa militar por motivo de invalidez, se submetessem a outra avaliação médica

cta_logo_jp

A medida ocorre devido à luta da Ucrânia para fortalecer seu exército após a guerra ter completado dois anos em fevereiro. O Ministério da Defesa da Rússia divulgou hoje que, apenas nos últimos dez dias, mais de 16 mil pessoas se alistaram nas Forças Armadas. Desde o início de 2024, foram registradas cerca de 100 mil assinaturas.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Bebê é retirada viva do ventre da mãe morta em ataque aéreo em Gaza

Uma recém-nascida palestina foi salva do ventre da mãe, que foi morta num dos ataques aéreos israelitas durante a noite de sábado contra a cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, que matou 13 pessoas, incluindo nove crianças. A mulher grávida, Sabreen Al-Sheikh, perdeu a vida juntamente com o seu marido Shokri e

Dois helicópteros da Marinha do Japão caem no oceano e deixam um morto e sete desaparecidos

Dois helicópteros da Marinha do Japão, transportando oito tripulantes, caíram no Oceano Pacífico durante um voo noturno de treinamento na madrugada deste domingo, 21. O incidente ocorreu quando os helicópteros SH-60K da Força de Autodefesa Marítima perderam contato perto da ilha de Torishima, aproximadamente 600 quilômetros ao sul de Tóquio. O Ministro da Defesa do

Equador vai às urnas em referendo que pode reforçar segurança em meio a espiral de violência

Os equatorianos vão às urnas neste domingo (21), para um referendo que pode mudar a maneira que o Equador luta contra o narcotráfico em meio a uma espiral de violência nos últimos anos. A maioria das 11 perguntas feitas aos eleitores no referendo se concentra no reforço das medidas de segurança. As propostas incluem a mobilização